domingo, 21 de março de 2010

VERSOS LIVRES nº 02 - PARTE DOIS

versosdoisimagem

Neste blog estou disponibilizando todas as edições do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, São Paulo, cujo objetivo é a divulgação de poesias.
No post de hoje , mais alguns textos da edição nº 02


NOVA SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1999
7GEI000Z        
Emerson Oliveira
 

In splendóribus 1999
O sacro momento 
Pange  Língua mio dio..
Dois amores, duas artes...
Splendóribus momento..
1999 1999 1999 1999 1999
Admirável ano
De nossos amores..
Feche a porta e deixe-me amá-la,
nem que seja por alguns minutos...
Inumeráveis são as carícias
Por entre os livros, cadernos
E folhas avulsas..
Incendeia-me
Poemas inacabados..
Oramos em silêncio
Entre beijos e abraços..
Um novo livro ,novas vidas
É 1999, de amor sem fim..
É 1999, uma nova época
Surge solene...
Embriagada por desvarios
E encantos passados..
Posso ver
Oswald de Andrade
Com sua coroa de flores
Emergindo
Neste mar de calmaria..
Embevecido por esta
Tarde chuvosa..
E aí consigo ver você,
Largada nostálgica
Nesta cama..
Venha Tarsila do Amaral,
Anita Malfati
Cecília Meirelles
Cantar comigo 1999
Porque
todos os gostos  são bons..
E todas as tardes suaves..
Mário de Andrade pede bis!!

(Cubatão - SP)
_______________

RESTOS DE SOL
Célia Regina

Restos de sol
No céu
Procedem
o anoitecer..
Restos
de vida em mim
Sustentam
minhas ilusões..
A angústia
Atormenta
A razão vacila..
O olhar se apaga
A tarde padece..
Envolta no crepúsculo..
E no céu vermelho
Os rastros de nuvem
Cintilam o espaço..
Enquanto perseguem
O horizonte..
E os restos de mim
Gotejam pelos caminhos,
Enquanto perseguem
Meus sonhos..

(Guarulhos - SP )
______________

QUADRO DE PALAVRAS
eagle

Nefert Irã 

Os verdes campos de outrora ,
Hoje são vermelhos
E brotam neles as sementes da revolta..
São Josés que não se conformam ,
São Marias que não se consolam..
Pedrinhos e Narizinhos
Nos faróis da cidade ,
Esquecidos sem identidade..
Este quadro,
Eu pinto do Brasil,
Com tinta fresca
da realidade
Que todo mundo
Finge que não viu...

Guarulhos – SP
(do livro "Aos Poetas")

_________________

NOITE
Pedro Dias Gonçalves 

Festa de luzes,
gotas de luar surpreendendo-nos 
Pela tua janela ;
Os meus olhos fixos no teu corpo,
Tua figura divinamente bela
e a luz enciumada esconde-se
Escurecendo o quarto,
trazendo negritude
sem saber que a luz
que vem do teu olhar
ilumina a alcova
em sua  plenitude  do Ano ..
(trecho)

(Pedro Dias Gonçalves nasceu em Caldas, Minas Gerais. Recebeu menção honrosa da Academia Guarulhense de Letras pela classificação do trabalho “Rancho da Saudade”, no 1º Concurso de Contos, da Prefeitura Municipal de Guarulhos. Participou da edição literária da “Folha Metropolitana”, foi membro do grupo literário “Letra Viva” e possui outros trabalhos já publicados no Boletim/82 da Secretaria de Educação e Cultura do Município. Cursou Letras na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras “Farias Brito” e vários cursos de extensão universitária. Foi servidor público municipal. Escreveu, entre outros os livros “Momentos” e “Moleque Atrevido”.
http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/390599/lei-3579-90-guarulhos-sp

Nenhum comentário:

Postar um comentário