sexta-feira, 26 de março de 2010

VERSOS LIVRES Nº 02 – PARTE TRÊS

Neste blog estou disponibilizando todas as edições do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, São Paulo, cujo objetivo é a divulgação de poesias. Continuamos com textos publicados na edição nº 02. Aguardo críticas e comentários


CIDADÃO DO MUNDO
 

Valéria L. Santos
Pobres cidadãos do mundo !
Devorados pelos dentes de cristal..
Encarcerados entre as grades agressivas
E as muralhas do medo..

Trancafiados cidadãos do mundo...
Atrás do concreto das correntes e trincos
Entre cofres e alarmes nas fortalezas do medo..

Pobres cidadãos do mundo
Empilhados em prateleiras de concreto
Tendo por céu... O teto !

E por jardins o congestionamento dos pátios de cimento...

Valéria é de Guarulhos/SP
imagem :
Torsten Hoffman


___________________
SONETO PARA MARILYN
Touché

Algum teenegar solitário
Admirava sua fotografia
Enquanto ela abria a porta
 Do seu escuro apartamento

Algum cinema do bairro
Projetava sua imagem sensual e terna,
 Enquanto ela tomava banho, triste..
Pensando só Deus sabe o quê..
Suas formas perfeitas e suaves
 Eram amadas por milhares de rapazes
E ela telefonava para um amigo..

Porque se sentia só
A inacessível estrela, a deusa do sexo.
.Dormiu um sono do qual não despertou..

Guarulhos- SP

 http://poetasdeguarulhoseoutrosversos.zip.net
_________

ORVALHO

Rodrigo César

Orvalho
Fruto da noite
Brotando nos galhos

Rodrigo é de Curitiba/PA
_____________________________

ESTOU VENDENDO A MIM MESMO 

 Castelo Hanssen

Y87RD00Z
Quem dá mais ?Quem dá mais ?















Estou vendendo a mim mesmo,
Prostituto de um mundo decadente
Vendo meu corpo, ninha mente...
Eu sei falar mentiras cavernosas
 Eu sei calar verdades dolorosas
Encher de letras um monte de papel...
Sei escrever discursos laudatórios..
Sei escrever poemas em mictórios
Falar doçuras, destilando fel....
Estou vendendo a minha pena (que pena)
 Pelo melhor preço da praça ( de graça )
Por uma casa, um fusca ,um TV colorido
Um prato de lentilhas, ou mesmo um bom sortido..
Estou vendendo a mim mesmo
Quem dá mais ? Quem dá mais ?
O resto, as coisas que não valem nada
( meus sonhos, vícios, medos e besteiras,
O meu primeiro amor, a poesia primeira,
As coisas que envergonho de dizer)
Essa, eu guardo muito bem guardado,
Debaixo do meu pé de goiabeira
Onde enterrei meus passos e meu gato
Onde brinquei de príncipe encantado
Onde sonhei em conquistar o mundo
Onde eu pensei que a vida é prá valer.
Estou vendendo a mim mesmo..
Quem dá mais ? Quem dá mais ?

 Guarulhos/SP
______________

OUTROS


O fanzine trazia ainda uma coluna de livros e publicações recebidas e uma outra coluna chamada Amostra Grátis, que trazia trechos dos materiais recebidos :

 Publicações Recebidas : - Informativo " O Literário" - Caixa Postal 8109 - Rio de Janeiro - RJ - CEP 21032-970 - Revista " A Cigarra "- Cx Postal 461- Stº André -SP- CEP 09001-970 - Livro " Vasto Abismo "',de Nilto Maciel, Cx Postal 2205- Brasília - DF- CEP 70349 – 970 - Informativo " Divulgação de Concursos Literários "'- Cx Postal 2553 - Santos -SP -CEP 11021-970

Amostra Grátis
1. " Como é fácil enganar com palavras ! Quem perceberá o quanto estou iludindo ? Ou estarei me enganando com palavras ? Não, não existe engano, ilusão. Nós é que estamos inaptos para as sutilezas. ..Ninguém pode escapar ao sortilégio das palavras que inventa. No entanto, poucos são os inventores de palavras e sonhos... A história de cada um de nós é a história que inventamos. Nós a mitificamos a cada sonho, a cada delírio, a cada descida ao poço da consciência." ( De Vasto Abismo - novelas. Autor, Nilto Maciel- Ed. Cótica. Caixa Postal 2205- Brasília- CEP 70349- 970 )

 2. " Eu acredito em Deus. - Porque resolvi escrever ? Porque quero que saibam que em um passado não distante, homens vendiam outros homens, e que o futuro saiba que houve um tempo onde homens se sentiam mais humanos que outros."(............) "Os escravos que participavam do conluio riam à socapa. Era ardentemente desejado o momento em que invadiriam as casas senhoriais..quebrariam as louças...sim. Aquela seria conhecida na História como a noite dos cristais" (De A Noite dos Cristais, de Luís Fulano de Tal, COP-BEM Gráfica Ltda, R. Darzan,80-S.P. 02034-030

Nenhum comentário:

Postar um comentário