sexta-feira, 30 de abril de 2010


Correspondências Recebidas

Gente querida : O post de hoje é sobre algumas correspondências recebidas ,de diversas partes do país.

FANZINE SILÊNCIO ATROZ - Inicio o post com o registro do recebimento da carta de Kleide Keite, que gentilmente me enviou o zine "Silêncio Atroz",editado por ela, uma publicação que traz apenas poemas. Do zine, destaco o poema Canção, de Christina Rossetti : " Em minha sepultura/Ó meu amor,não plantes/nem cipreste nem rosas/nem tristemente cantes/Sê como a erva dos túmulos/que o orvalho umedece/E se quiseres, lembra-te/Se quiseres, esquece" . De Salvador/Bahia.

COTIPORÃ CULTURAL – Da cidade de Cotiporã/RS , recebo a publicação "Cotiporã Cultural", editada por Adão Wons, que tem por objetivo "o incentivo a cultura sem fins lucrativos" e que tem o apoio cultural da Prefeitura de Coitiporã. Entre os poetas ali publicados, temos o excelente Larí Franceschetto, com seu poema "Aquático" : "Diante de ti/sou vontade de ir mais longe/Teu corpo espumejante/vasto, insinuante/é vasto ensinamento/de não anoitecer sozinho".

POSTAL CLUBE (Amizade com Poesia) O Jornalzinho - Igualmente acuso o recebimento de "O Jornalzinho", informativo bimestral do Postal Clube, editado em São Gonçalo/ RJ , por Araci Barreto. Da publicação, registro o poema Eros, de Beatriz Dutra : " Amor/nascido do/ovo da Noite/ que flutuava /no Caos /com suas setas/ e tochas;/atingia e tocava/ tudo,/espargindo vida/ e alegria./Desde ontem/até sempre.

VIVÊNCIAS -
A minha amiga Glenda Maier , da Associação dos Poetas Profissionais do Rio de Janeiro envia daquela cidade o informativo Vivências, editado por ela mesma. Inclusive é de sua autoria, o poema Sabedoria, que registro aqui : " E por mais diferentes/e ferrenhos que sejam os sonhos/não dogmatize/aceite sempre a possibilidade/de alguém sonhar diferente de você".

A VOZ DA POESIA - Vindo do bairro de Mirandopólis, da cidade de São Paulo, agradeço o envio do jornal "A Voz da Poesia", órgão de divulgação do Movimento Poético Nacional, cujos redatores são Adriano Augusto da Costa Filho , Walter Argento e Frances de Azevedo e que tem como Diretor Responsável, o Dr. Silva Barreto. Da edição nº 83, destaco uma trova de Luís Roberto Marcondes de Oliveira, de Ribeirão Preto/ SP : " Sou filho do infinito/apenas triste conflito/de átomos em atrito:/sou efêmero,finito".

"Eu cruzo sem tristeza o espaço que me resta, descubro mil verdades não imaginadas"( Ives Gandra da Silva Martins) . Por hoje é só, abraços a todos. Paz e poesia !!!









































































    Nenhum comentário:

    Postar um comentário