segunda-feira, 31 de maio de 2010

Imprensa Alternativa


A VOZ DA POESIA

A VOZ DA POESIA 3


Reg. sob nº 12132
Orgão de divulgação do Movimento Poético Nacional
Endereço para correspondência : R. dos Bogaris, 183 - 04047-020 - Bairro Mirandópolis - SP - SP

-

Patrono : Menotti Del Picchia
Presidente Honorário Fundador : S. Silva Barreto
Presidente do MPN : Walter Argento
Diretor de Redação: Adriano Augusto da Costa Filho
Redatores : Walter Argento e Frances de Azevedo
Diretor Responsável: Silva Barreto

-

O jornal traz crônicas, poemas,frases, informações sobre o MPN e sobre a literatura em geral.

-

AMOR FAZ POESIAS
Miguel Russowsky

O amor inspira... e dói. Sei porque sou poeta.
O desamor também, mas não o levo em conta,
Num amor, se fugaz, o que mais me amedronta
são as cinzas do após que uma ausência projeta.

A dorzinha do amor, entretanto, é discreta,
não machuca demais e por si se desmonta,
quando um beijinho atôa, escondido, desponta
em dois lábios gentis, de maneira correta.

O mistério do amor, sempre faz poesias,
quando dois corações encurtam as distâncias,
com relógios hostis no silêncio dos dias.

Sim, o amor é capaz de compor obras primas
quando a Insônia e a Saudade, as duas em ânsias,
conseguem se aninhar nos abraços das rimas.
( Joaçaba-SC)

*

FELICIDADE
Janske Niemann Schlenker

Quis escrever... e emudeceu a frase
que ainda há pouco eu consegui tecer.
Fugiu calada, quando pronta quase
e nem um verso eu consegui reter.

Fugiu! E tinha a maciez da gaze,
que não se escuta e nem se pode ver.
Fugiu meu verso... Estava pronto quase!
Um outro assim não poderei fazer.

"Felicidade", o nome que eu queria
dar a este verso que se foi calado;
mas nem ao menos tive esta alegria.
Felicidade, que eu não pude obter,
quem te encontrar, terá por fim achado
o verso que eu não consegui reter...
(Curitiba-PR)


voar2

VÔOS LIBERTOS
Carlos Moreira da Silva

Asas abertas cortam rude vento
suspenso o corpo em forte vibração,
navega a ave no novo e doce intento,
corta o espaço de encontro à viração...
(trecho)

*

SABIÁ
Rosina Léo Ramos

Voz de veludo, emérito flautista !
Quantos sonhos de amor, sonhos de artista,
Quanta harmonia tua voz encerra !
Lembra teu canto coisas ignotas,
és a alma do Brasil desfeita em notas,
Adorável tenor da minha terra !
(trecho)

*

TROVA
Dorothy Jannsson Moretti

Na taça de cada dia
a transbordar de amargura,
cai um pingo de alegria,
e o fel se torna doçura

7RXDD00Z

Um comentário:

  1. Linda terça!
    Passando pra me deliciar com tudo por aqui.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir