quarta-feira, 23 de junho de 2010

VERSOS LIVRES # 05

 

Neste post, poemas de Selmo Vasconcelos, Reinaldo Sá e Anita Costa Prado, entre outros. Mais alguns poemas constantes na edição nº 05 do fanzine Versos Livres. 

VERSOSLIVRES 5

TEU SORRISO
Sebastião T. Salomão

Desabrochar de uma rosa
Teu sorriso

Límpido como água de um rio

Teu sorriso
Magnifico como uma gaivota a voar sobre o mar

Teu sorriso
Majestoso como o colibri a voar sobre uma flor

Teu sorriso
Claro como um dia de sol

Teu sorriso
Necessário como a chuva

Teu sorriso
Poético como a lua

Teu sorriso
Belo como um recém- nascido

Teu sorriso
Gracioso como uma pomba a voar

Teu sorriso
Uma dádiva de Deus

Sebastião Salomão é de São Paulo. É mais um poeta do meio alternativo que trago para o mundo cibernético,que,espero tenha mais visibilidade que o fanzine de papel.Me correspondi com ele por pouco tempo. Sebastião gosta muito de Shakespeare.

-

SEM TÍTULO
Selmo Vasconcelos

Te levei
para o mundo dos sonhos
e o meu medo agora
era acordar

Além de escritor, com diversos títulos publicados, Selmo é um dos mais atuantes participantes do mundo das publicações alternativas até hoje, haja visto o relevante trabalho que vem prestando com as suas colunas em jornais e no seu blog. Confiram

-

SEM TÍTULO

!cid_0C26C77A-F24B-4582-A47B-CFFF68C302E4
Reinaldo Sá

Não deveríamos ter perdi
do
O gosto pela terra molhada
E nem
pelas folhas
Das plantas
Porque agora
Que nos bate na cara
O construtor de muros,
Nos faz falta
Algo natural e
pacífico

poema extraído do livreto “Cadernos Negros”

-

CORPO E ALMA
Emerson Oliveira

Sou poeta do Ocaso
Sou poeta do descaso e do descanso...

Sou poeta do absurdo
E também do hilário,
do seguro e do naúfrago
Do mendigo e do Presidente,
Do mudo e do cantor...

Sou poeta da vida e da morte
Do equilíbrio e do desespero
Do Brasil que é um continente,
Cheio de povos, raças e crenças
E do mundo que é o mundo como é
Do nacionalista e do anarquista,

Sou poeta de ninguém e de todos,
Sou poeta da frustação que não tive
Poeta amigo dos povos...

Poeta da satisfação plena que
Morrerá comigo...

Sim, sou poeta do amanhecer
E do anoitecer, da realidade e da ilusão.
Sou poeta desta nova civilização..
Sou eu cogitando coisas,
que anda prá lá e prá cá..

Sou eu matutando incansável,
O poeta do novo milênio ,
O poeta discreto e cara de pau ..

Mas sou poeta que batalha,
Sou a batalha que nasce
Por um amanhã melhor...

Sou poeta que transforma o sangue
Em poesias e descansa nesta aventura
De fazer do mundo elegia divertida.

Sou poeta.. De Jesus e de Santa Maria
De todos os homens e mulheres
Sou poeta dos excluídos e
dos privilegiados..... Sou poeta ...

Emerson é um poeta da cidade de Cubatão, São Paulo. Chegou a colaborar em algumas edições do fanzine

-

QUASE FELIZ
Anita Costa Prado

Estive perto do Paraíso
Olhos azuis me iluminaram
Mas os espinhos desviaram
Por pouco não perdi o juízo..
Eu fui quase feliz
Faltou só um pouquinho
Deus tirou do meu caminho
Um anjo chamado Liz
O céu agora é seu lar
A solidão, o meu medo
Porque ela partiu tão cedo ?
Aqui fico a indagar

Anita é de São Paulo e é mais conhecida no meio alternativo como cronista e romancista e também como criadora da personagem Katita. saiba mais sobre Anita nessa entrevista ......

-

Um comentário:

  1. Antonio...
    adoro quando vai me visitar.
    Vc ainda me deve, lembra?
    Como posso participar do jornal, quero mandar um texto pelo menos.
    Linda noite e perfeita
    quinta.
    Abraço hj porque esta frio e abraço é bomm
    mas
    Bjins entre sonhos e delírios
    tambem rsrs.
    Não acha que ia sem os sonhos e delírios, num é?

    ResponderExcluir