segunda-feira, 12 de julho de 2010

IMPRENSA ALTERNATIVA

Faço um pequeno hiato das postagens dos textos publicados no Versos Livres nº 07, para trazer prá vocês mais um pouco da Imprensa Alternativa. Hoje, um jornal gaúcho.

JORNAL  LETRAS SANTIAGUENSES
Jornal Literário - Santiago/RS - Distribuição gratuita
Primeira edição: 25 de janeiro de 1996
Equipe Editorial : Auri Antonio Sudati , Zé Lir Madolosso
Diagramação e Arte Final : Ieda Beltrão

letras santiaguenses2

O jornal traz poemas, contos,crônicas, resenhas de livros e informações literárias e culturais. Contato : auriantoniosudati@terra.com.br

Eis alguns poemas publicados na sua edição nº 13 :

ELEGIA
Onilse Noal Pozzobon

Verso no agito das horas
e sonho
para distrair fantasmas
Vôo alçado na manhã
cativa de inspiração
pinto as nuvens.
no carrossel, abstraída,cricrilo
feito criança
e para embalar suspiros
ao vento
verso !

Santiago/RS - CAPOSM
Casa do Poeta de Santa Maria

-

UNÇÃO
Cazzivan

Parece que estrelas, anjos e os monges que fazem suas preces na hora do ângelo nos convidam à ceia com luz de batatas à moda Van Gogh.
Hora aberta e o coração sai a passeio curtindo sentimentos do tempo. Pudesse eu convencer uma andorinha, aconselharia fazer amor em igreja românica e romântica com sinos antigos e vitrais bonitos a refletir sons e Luzes.
Belos cantochões marcado nos sinos convocariam os salmos par
a
dizerem em releitura:" Senhor, meu pastor, não desejo que me falte nada!"

Florianópolis/SC 
Integrante do Grupo de Poetas Livres.)

-

POEMA
Oracy Dornelles

cérebro em pensamentos brancos
para receber-te em festa
um mar de fogo que me tosta
um sorrir de tridentes escarlates
( o essencial é não nos importarmos com
o mundo )
por onde passarmos os infortúnios serão céus
embora dedos desindiquem
deixa
pela primeira vez inverteremos
a trajetória do assim se fez
e nosso céu terá uma proteção divinamente feroz
em seu portal
cérberos de amor

Santiago/RS

p2 
HAICAIS
Auri Antônio Sudati

Noite de esplendor,
animada serenata,
um grilo cantor.

O verão findou.
Folhas caindo ao solo,
outono chegou.

Trigais ao vento,
ondula o pão entre versos,
o nosso sustento.

Raia novo dia,
um bem-te-vi me vê bem,
dócil cantoria.

Santa Maria/RS
Membro da CAPOSM: Casa do Poeta de Santa Maria,
sendo atualmente presidente da entidade.

-

LUZES DA RIBALTA
G. T. Barbosa

Entre a FUMAÇA
E o que
             contagia
há também, .
            PEDRAS
E LíQUIDOS PASTAS e AGULHAS
na autodestruição
          de
"Vidas que se
          Acabam a
              Sorrir",
na imaginária
ribalta das
             calçadas.

Sant'Anna do Livramento/RS
Gildásio Taborda Barbosa é autor do alternativo cultural
"Ecos da Alma, Poemas". Este poema foi retirado de
seu livro: "Leque de Flores en Remolinos de Pasión".

-

NEM QUE SEJA ASSIM
Lari Franceschetto

Nem que seja assim:
De cantar o galo amanhece,
manhã se faz pedra a lapidar.
De não ter pressa
o trem na curva já passou.
De vontades loucas
desenham-se ilhas.
De águas tardias
esgota-se o tempo
acaba a noite
seca a flor - a flor vadia.
Nem que seja dor
amar assim mas amar
porque outra noite... amanhecerá.

Veranópolis/RS

* Todas as edições que tenho do Jornal Letras Santiaguenses, me foram gentilmente enviadas pelo amigo Antonio Pereira Mello, poeta e ilustrador, que reside atualmente em Santa Maria/RS . A ele, meus agradecimentos.. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário