segunda-feira, 20 de setembro de 2010

IMPRENSA ALTERNATIVA

No post de hoje, mais uma indicação de uma publicação alternativa, no caso, o jornal O Garimpo, da Bahia. 
______

O GARIMPO

O GARIMPO
Editor : Cosme Custódio da Silva
Matatu - Salvador/BA
Filiado à Federação Brasileira de Alternativos Culturais
putzgrilla@oi.com.br

Como o próprio título sugere, "O Garimpo" traz um apanhado de informações, em pequenos textos "garimpados" de jornais e revistas, frases e textos do próprio Custódio. A publicação foi criada com o nome de "Garimpo" e ganhou o artigo a pedido da mais de centena de seus leitores .

A seguir, uma pequena mostra do conteúdo de "O Garimpo":

luiz-gonzaga

SANFONA CALADA - Ele nasceu no dia 13 de dezembro de 1912, na cidade de Exu, no bravio sertão pernambucano. Pobre, desde cedo foi para a enxada. E cedo também o Brasil o viu na estrada, seguindo o pai Januário, tocando em bares, cabarés e ruas. Com a cara redonda de nordestino genuíno, ganhara o afetuoso apelido de Lua.
Os indefectíveis chapéu e gibão de couro eram as expressões mais vivas e autênticas do sertanejo, registrando em sua obra o sentimento da alma dessa gente sofrida pela aridez da terra batida, que foge exaurida pelo sol causticante da caatinga, perdendo tudo, menos a fé, a esperança E é só voltar a chover, volta a gente, e planta, replanta.
Luiz Gonzaga foi antes de tudo um forte, sanfoneiro de primeiro porte que alegrava o Brasil de sul a norte, que amava o ronco da trovoada e o cheiro da terra molhada Do pai ganhou um dote.
O baião e o xote. Xote sem xotas desnudas e nem shorts mostrando bundas. A música e a dança do Mestre Lua não precisavam desses apelativos.
O Rei do Baião continua um ícone cuja discografia revela dados estatísticos privilegiados, mesmo sem saber direito escrever e de dar autógrafos vergonha ter, que conquistou o país e o mundo um dia, com talento, perseverança e simpatia.
Até que o assum preto calouse e ouviu-se o canto agourento da acauã. Mestre Lua havia cumprido a sua sina. Calavam-se o expoente máximo da música nordestina e a sua sanfona de oito baixos que fizeram a alegria de moça, balzaquiana e menina.
Era chegada a hora da triste partida. E aquela gente chorou. Foi no dia 2 de agosto de 1989. Quanta saudade!
(Cosme Custódio)
-
xadrez1 
XADREZ - O jogo surgiu no século XVI na Índia, com o nome de Shaluranga, que signifIca "os quatro,elementos de um exército", em sânscrito. É que todos os componentes das forças militares da época estavam representados. A infantaria é formada pelos peões e a cavalaria pelos cavalos. Antigamente havia também carroças (depois trocadas por torres) e elefantes, (posteriormente, bispos). A partir da Índia, o jogo foi para a China e a Pérsia seguindo as rotas comerciais. Aliás, é a palavra persa shah, que signifIca rei, que vem o nome xadrez. Os árabes, que conquistaram a Pérsia em 651, se encarregaram de difundir a prática do jogo. Eles levaram os tabuleiros para as terras que invadiram no norte da África e, quando ocuparam Espanha e Portugal entre 711 e 1492, trataram de introduzir a novidade na Europa Foi nesse período que o Xadrez ganhou o formato atual, incorporando elementos típicos da Idade Média, como os poderosos bispos e as torres dos castelos. Também foi introduzida a rainha, a peça mais poderosa do jogo. As regras não se alteraram desde o fInal do século XIV.( Revista Superinteressante n° I Janeiro 2001)
-
ademar SALTO ETERNO - Adhemar Ferreira da Silva é um dos maiores esportistas brasileiros de todos os tempos. Em 27 de novembro de 1956, ele se tomou o primeiro brasileiro a conquistar duas medalhas de ouro em Olimpíadas. No salto triplo, atingiu a marca de 16,5 metros em Melbourne, na Austrália, e se sagrou campeão pela segunda vez consecutiva na categoria A primeira havia sido quatro anos antes em Helsinque (Finlândia), ocasião em que quebrou quatro vezes o recorde olímpico e uma vez o mundial em uma única tarde, despontando como grande potência no esporte. No total, o atleta foi dez vezes campeão nacional e ganhou mais de 40 títulos internacionais.  (Revista Galileu - História Especial n° 9 Novembro 2006)
-
garrincha OLÉ ! - Uma expressão espanhola usada por torcedores mexicanos num confronto entre argentinos e brasileiros que praticavam um esporte inglês. Foi de toda essa salada cultural que nasceu o "Olé!". Interjeição típica das touradas espanholas, indica que o time que está ganhando mantém a posse da bola enquanto os adversários tentam pegá-la sem sucesso. Nasceu no dia 20 de fevereiro de 1958, quando o botafogo enfrentava a equipe do Ríver Plate, na Cidade do México. Garrincha não deixava o argentino Vairo tocar na bola. O público, encantado, a cada drible desconcertante do nosso "gênio das pernas tortas" sobre o pobre marcador portenho gritava "Olé!" sem parar, e assim criou-se a tradição. (Revista de História n° 26 Novembro 2007)

** *
Veja mais um pouco do Garimpo em :
http://www.glan.com.br/page_1141575196500.html

* **
Veja no fotolog Radar Zinético, o que o Dola diz sobre "O Garimpo" ;
http://fotolog.terra.com.br/khneira:81

***
Saiba mais sobre o escritor Cosme Custódio da Silva no site da UBE : http://www.ube.org.br/lermais_materias.php?cd_materias=2294

Nenhum comentário:

Postar um comentário