quinta-feira, 23 de setembro de 2010

VERSOS LIVRES #08

Neste post estou disponibilizando alguns poemas da edição nº 08 do fanzine Versos Livres. As ilustrações são de Edgar Degas .

-
“ A vida é a infância da imortalidade” (Goethe)
-

versos oito

L’AMOUR
Rynaldo Papoy

Às vezes não sei o que é morrer
Há uma planta que se chama
Comigo-Ninguém-Pode
Há uma planta etimoscópica
Há um véu e seres antropofágicos
Lógico que unhas sentem dores..

Terminalmente

Carnes vivas e sangrentas
malvadas elevadas a certos nomes
caridades perdidas
em animais mentes

Mas torres caem
Piratas nos corações de viagens

Saiba mais sobre o guarulhense Rynaldo em http://rynaldopapoy.blogspot.com/

-

AGORA EU SEI
Adriana Ribeiro Vieira

Pensei que eu sentia
apenas uma paixão
Mas se fosse acabaria..
e você está no meu coração
Adoro quando ficamos abraçados
trocando beijos apaixonados
e compartilhando os nossos instantes
de imensa felicidade

Adriana Ribeiro , uma das PARTENONISTAS DO SÉCULO XXI ) é do Rio Grande do Sul

degas-edgar-ballerina-posing-for-a-photograph-2104911

EU PRECISO DO TEU AMOR
Élmantos

Aqui me dói tanto
poder relembrar tudo aquilo
Saber que um dia fomos felizes
E o mais inacreditável era saber
Que você realmente me amava.

Não podia me encontrar
E teus olhos brilhavam .
Podia sentir o teu coração
Acelerando o pulsar...

Ah ! Se você soubesse
Como sinto tanta saudade de você !

Fico olhando o orvalho
Na madrugada caindo
Fazendo-me sentir ainda mais
A falta do teu calor ...

Como outras vezes, gritei ao relento
Eu preciso do teu amor !

Élmantos, autor do livro “Enquanto Existir Vida Haverá Sempre uma Poesia” , é da cidade de Embu das Artes/SP

-

ZIELONA GORA
Emérson Oliveira

Zielona Gora
Vestida de preto, perto de Oder
Despia-se Zielona Gora os seus trajes
Toda vida Zielona Gora fez núpcias
Perto de Oder

Onde os caminhos chegam
À tarde, manhã, noite e madrugada
Zielona Gora pôs suas mãos suaves
Em mim, seu corpo nu
Embriagava o Oder todo,
Sugou o sangue dos cordeiros.

Zielona Gora amava as rosas,
Perto das margens do Oder
A lembrança de Zielona Gora
Pequena perto dos carvalhos

A nudez de Zielona Gora era pura,
Os prados a queriam aspergida o corpo
Cheio de retóricas entusisamadas
E aplausos eufóricos
Trocamos sensações íntimas de gozo.

Zielona Gora se equilibra fantástica
Na arena olímpica,
Abre-se e me cativa plenamente,
Toques de ternura.

Cicládes e Eubéia trouxeram
Encantamento à minh’alma.

Saiba o que é Zielona Gora em http://pt.wikipedia.org/wiki/Zielona_G%C3%B3ra .
Emérson é paulista, da cidade de Cubatão.


 degas

FEDRA
Regina Maria de Mello

Pedra, só tu viravas pó ? Pé ante pé.
Quedavas só. Figuras de néon.
Respiravas dentro da vitrine.
Andavas sòzinha. Estavas por ventura
Entre o mar e o céu ?

Regina é de São Paulo.

-

O MELHOR DE MIM
Touché

Trago o melhor de mim
Na essência do meu desejo .
No que sonho
No que engendro
No que invento
Nas horas silenciosas ..

Quando me introspecto
Tenho o melhor de mim
No desejo etéreo
Que não tem realidade,
No esóterico sonho
Sem comparação..

Tenho o melhor de mim
No que não sou
No que as circunstancias
Não me prepararam

Touché é de Guarulhos, São Paulo e editor deste blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário