quarta-feira, 13 de outubro de 2010

VERSOS LIVRES # 31

No post de hoje, alguns poemas publicados na edição nº 31, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, São Paulo . 

versos31

VERSOS DE ORGULHO
Florbela Espanca

O mundo quer-me mal porque ninguém
Tem asas como eu tenho ! Porque Deus
Me fez nascer Princesa entre plebeus
Numa torre de orgulho e de desdém.

Porque o meu Reino fica para além ...
Porque trago no olhar os vastos céus
E os oiros e clarões são todos meus !
Porque eu sou Eu e porque Eu sou Alguém !

O mundo ? O que é o mundo, ó meu Amor ?
__O jardim dos meus versos todo em flor ...
A seara dos teus beijos, pão bendito ...

Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços ...
__São os teus braços dentro dos meus braços,
Via Láctea fechando o Infinito.

http://www.revista.agulha.nom.br/flor.html
_______

ODE AO PRIMEIRO POETA
Emílio Moura

Quando os homens desceram, um dia, dos montes e se detiveram trêmulos,
diante da planície imensa,
eu te vi erguendo a tua voz, forte, límpida e viva.
Eras jovem e tinhas a alegria de quem está descobrindo o mundo.

Foi a tua palavra que modelou a primeira paisagem, deu ritmo aos ventos e imaginou a beleza ingênua dos primeiros e únicos símbolos que se perpetuam.

Eras criatura e criador.

Estavas no gesto maravilhoso que armava as primeiras tendas e na mão indecisa que traçava o desenho mágico dos caminhos que se improvisavam;
na imagem da vida em que embebeu o primeiro surto livre do espírito;

estavas em ti mesmo e fora de ti,
quando os homens desceram, um dia, dos montes e se detiveram trêmulos,
diante da planície imensa..

http://emiliomoura.br.tripod.com/

___________

EU 
Aldo Moraes

Que se descubro
não me canso
se me encubro
vou de remanso
Como encurto
temo o tranco
Por ir muito
nem me danço
quinto mundo
acabo santo

Aldo é de Londrina, PR.
Mais nformações sobre ele está em  :
http://www.komedi.com.br/escrita/leitura.asp?Texto_ID=3309
_______________

untitled

AOS QUE SONHAM
Raul de Leoni 

Não se pode sonhar impunemente
um grande sonho pelo mundo afora
Porque o veneno humano não demora
Em corrompê-lo na íntima semente

Olhando no alto a árvore excelente,
que os frutos de ouro esplêndidos enflora,
O Sonhador não vê, e até ignora
A cilada rasteira da Serpente.

Queres sonhar ? Defende-te em segredo,
E lembra, a cada instante e a cada dia,
O que sempre acontece e aconteceu :

Prometeu e o abutre no rochedo,
o Calvário do Filho de Maria
E a cicuta que Sócrates bebeu !

Saiba mais sobre o poeta Raul de Leoni, em  http://www.luzmediterranea.blogspot.com/

_________________

MEN(TE EM) TIRAS
Ari Lins Pedrosa

Estropiada a mente,
calosa de mentiras.
Chego a ver chagas,
neste baú de ilusões.

Ser-não-ser,
fica o dito pelo não dito

O alagoano Ari também é cronista e jornalista.
O grande Luiz Alberto Machado analisa seu trabalho em
http://www.sobresites.com/poesia/resenha/ari-lins-pedrosa.html

__________________

CALOR
José Vieira

Oh, nefasto existir
eis a fornalha a dilacerar.
O calor despótico a me consumir
uma vida a me torturar
O sol/calvário me fenece
meu coração sempre padece !

José Vieira é mineiro , da cidade de Galiléia, e sempre colabora com o fanzine Versos Livres 

Nenhum comentário:

Postar um comentário