domingo, 30 de janeiro de 2011

VERSOS LIVRES # 32 - SEGUNDA PARTE

No post de hoje,textos de  Filipe Teixeira, Adélia Einsfeldt, Larí Franceschetto , Raimundo D'Magalhães e Cícero Pedro de Assis , publicados na edição nº 32, do fanzine Versos Livres

VERSOS 32

VÔO RASANTE
Filipe Teixeira

Ela não era bonita.
Mas a sombra dos seus cachos
nas costas brancas
pontilhada, às vezes,
pelas imperfeições de toda mulher
real,
foram suficientes
para um vôo rasante

http://recantodasletras.uol.com.br/autores/filipetv
Fortaleza CE - in: Só meu gato me entende.

-

SÁBADO À TARDE
Adélia Einsfeldt

Num sábado à tarde reina o Poeta
Alma e poesia transcendem
às súditas palavras

Porto Alegre RS
adeliaeinsfeldt@yahoo.com.br
http://www.talentosdamaturidade.com.br/galeria/galeria-pessoal/user/adelinha

-

MINHA CASA
Larí Franceschetto

Navegando os dias
Procuro em teus rumos
O favo de mel das pa(lavras)
Que abasteçam a boca
De doçura
E os passos sobre o chão
não anoiteçam.

A andança é densa,
De isca vou à caça
Para desvendar o que não tenho
Tenho é um coração embevecido
Pulsando em ti, cidade
Onde a emoção não envelhece
E me consome

Veranópolis- RS -
http://antologiamomentoliterocultural.blogspot.com/2011/01/lari-franceschetto-entrevista-n-293.html

sebastiao salgado Movimento Sem Terra

LÁGRIMAS E TERRA
Raimundo O'Magalhães

Toda terra
Tem um resistente grito!
Escuta-o quem a sente
De amor infinito !...
Toda terra
Tem o brado dos seus mortos,
Filhos ou não!
Raízes, pele, ossos, caídos
Adubando-a de chão a chão!
Ora !... na negritude dos seres marcados!
Ora !...nas emboscadas febris do poder!

Raimundo é  Ananindeua  BE  PA  

-

O NOBRE TAUBATEANO
Cícero Pedro de Assis

A carreira literaria
É um difícil balé
Que exige muita perícia
Muito esforço e muita fé
Vou falar de um escritor
Natural de Taubaté .
Estou versejando aqui
Sobre Monteiro Lobato
Que em nossa Literatura
Merece decente trato,
Porque inegélvelmente
foi um grande literato.
Dia 18 de abril
Assinala o nascimento
Do nobre taubateano,
Um cidadão de talento
Cujo viver literário
Não foi poeira no vento;
Lutando pelo petróleo
Em prol de nossa nação,
O renomado Lobato
Recebeu ingratidão.
Em vez de encontrar apoio
Foi recolhido à prisão.
Esereveu para crianças
E adultos do Brasil,
Registrando a competência
De seu caráter viril
Mas quem consagrou seu nome
Foi seu público infantil
Dos livros lobatianos
Não sei qual é o mais belo.
São majestoso jardim
Com deslumbrante castelo,
Basta falar-se no SíTIO
DO PICA-PAU AMARELO

http://recantodasletras.uol.com.br/cordel/220046
São Paulo - SP -

Um comentário:

  1. Oi Touché,
    Tudo bom?

    Só sucesso, adoro passar aqui.

    Um lindo dia,

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir