sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

VERSOS LIVRES Nº 32 - PRIMEIRA PARTE

-
No post de hoje , texto de Bukowsky, Zaira Cantarelli ,  Olavo Fontes, Cecília Fidelli , Aricy Curvello , que foram publicados no fanzine Versos Livres nº 32.
-

VERSOS 32
UM POEMA É UMA CIDADE
Charles Bukowski

um poema é uma cidade cheia de ruas e esgotos
cheia de santos, heróis, pedintes, loucos,
cheia de banalidade e bebedeira,
cheia de chuva e trovão e períodos de seca,
um poema é uma cidade em guerra,
um poema é uma cidade perguntando ao relógio por quê,
um poema é uma cidade em chamas,
um poema é uma cidade rendida por armas
suas barbearias cheias de bêbados cínicos,
um poema é uma cidade onde Deus anda pelado
pelas ruas como Lady Godiva,
onde cães latem à noite e perseguem a bandeira;
um poema é uma cidade de poetas,
quase todos um tanto semelhantes
e invejosos e amargos...
um poema é uma cidade agora,
50 milhas de lugar nenhum,
9:09 da manhã,
o gosto de bebida e de cigarros,
sem polícia, sem amantes, andar pelas ruas,
este poema, esta cidade, as portas fechadas,
barricadas, quase vazia,
desolada sem lágrimas, envelhecendo sem pena,
as montanhas rochosas,
o oceano como chama de lavanda,
uma lua destituída de grandeza,
a pequena música que vem das janelas quebradas...
um poema é uma cidade, um poema é uma nação,
um poema é o mundo...
e agora eu enfio isso debaixo do copo
para o exame detalhado do editor maluco,
e a noite está noutro lugar
e débeis damas cinzentas estão na fila,
cão segue cão até o estuário,
as trombetas trazem a forca
enquanto homens pequenos se gabam de coisas
que não podem fazer.

in: Jornal Vaia - R. Demétrio Ribeiro, 706/601 -
Centro - Porto Alegre RS 90010.312

-

EXTREMOSA
Zaira Cantarelli

Vou ficar à sua sombra
me cobrir de verde
para esconder
esta nudez extrema
despida de letras
colher palavras
retalhos de verbos
contar segredos
em versos esquecidos
ler-me em silêncios
eu dentro de mim

Rua Chile, 918  apto 304 Jd Botanico
Porto Alegre RS 90670.140

OLHOS335 

SEM TÍTULO
Olavo Fontes

tenho vontade de ver
as coisas como realmente são,
mas só consigo ver
através dos meus olhos

-

AVANÇAR
Cecília Fidelli

Desvendar os caminhos
e passar pelas provas
identificando as estrelas.
Direcionar energias,
curtindo os sonhos
com ares de primavera.
Viver o presente
sincronizando a vida
com o coração à vontade.
desfrutando por inteiro,
do sol de cada dia !

R. Mathias de Almeida, 195  Umuarama
Itanhaém  SP 1740.020

-

PESSOA DAS PESSOAS
Aricy Curvello

em nossa eterna desordem no jogo
de máscaras
para esconder o sem-rosto
a que chamamos eu,
ninguém te excedeu.
nem tantos outrônimos
esconderão, Fernando,
(e te esforçaste tanto)
que não há um eu senão
um misto de sombra/luz/escuridão

Caixa Postal 04-2081  Praia de Jacaraípe
Serra ES 29176.970

Um comentário:

  1. Oi Touché,
    Tudo bem?

    Bukowski, foi muito inteligente, mandou bem.
    Obrigado por compartilhar.

    Um bom sábado para você,

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir