terça-feira, 19 de julho de 2011

VERSOS LIVRES 17 - PARTE SETE

No post de hoje, poemas extraídos do fanzine Versos Livres, edição 17 e textos roubados de alguns blogs. Confiram.

versos 17

TEMPO
Walmor  Dario Santos Colmenero

O tempo trouxe a vida 
na palma da mão
E ela, viva, disse que o amor
existe sempre

(In: Versos Vivos  e  O Poeta) - Santos - SP
http://www.gargantadaserpente.com.br/toca/poetas/walmordario.php?poema=9

-

ANATOMIA DE UM DIA
Maria Eliza F. Feijó

Nasce o sol
vem a chuva,
e molha o girassol.
Ao meio-dia,
a chuva para
e o gato mia.
Mais à tarde,
o homem passa
e faz alarde.
Quando anoitece,
o relógio dispara,
e o trabalho pára.
Chega a noite
o sol se esconde,
atrás do monte.
E todos felizes,
como aprendizes,
tentando mostrar,
as várias
maneiras,
que se tem de amar,
Em cima,
ou embaixo,
de seus lençóis,
prá enfrentar
mais um dia
sob os raios do sol

Caxias do Sul - RS

-

VIDA DE POETA
Salvador Pereira Matos
Sapema

Ouvindo músicas suaves e românticas
Acalento o meu romantismo interior
Vejo através dele vistas panorâmicas
De um lugar que só inspira amor.

O paraíso afrodisiaco do poeta interior
É aquele que lhe traz firme inspiração
O real ou o imaginário, qual é o melhor?
A musa é quem responde a esta interrogação.

Esta musa, estro e fonte de inspiração
É como uma poética e dialética divindade
Das partes liberais, freme como um vulcão
Em larvas ardentes e vibrantes tenacidades

O real dá lugar ao delicioso imaginário
Passa- se do comum ao mundo da imaginação.
Vive-se a vida sem se preocupar em um horário
Entregando-se totalmente às delícias da ficção.

Rio de Janeiro - RJ
http://www.caestamosnos.org/Benedita_Azevedo/Academia_Nova_Diretoria.html

-

DEFINIÇÃO
Ricardo Sena

O amor é privilégio de poucos
Inspiração para poetas e loucos

http://poetasdeguarulhoseoutrosversos.zip.net/arch2010-05-01_2010-05-31.html#2010_05-07_00_15_19-6846865-0

olhando a lua

A LUZ DO AMOR 
Angelo Augusto Ferreira

Amar é uma lâmpada acesa
Uma bola de fogo
que torna o corpo doce
cheio de amor
É a luz que fica retida 
em nossas mãos
Guardada na memória da alma
Num ritual de um viver risonho
Numa festa de sonho!

in Pró-Dons , o jornal da Poesia
Caixa Postal 4515 - Uberlândia - 38400.000- MG

-

PERDÃO
ICÊ DIAS

A OSTRA PERDOOU
A  AREIA
E A FEZ  PÉROLA

roubado do blog da Ivone Vebber
http://blog.clickgratis.com.br/bigrendaextra

-

MURMÚRIO
Diracy Vieira

Tua madrugada
Irrompe em mim
Madrigais tímidos e gerânios matutinos
Enquanto
Beijas a boca da noite
Eu me contento
Em destilar sentimentos
Na varanda dos teus medos.

João Pessoa - PB
roubado do blog Nau Cultural, do amigo Harley Meirelles
http://naucultural.blogspot.com

*

2 comentários:

  1. PERDÃO
    ICÊ DIAS

    A OSTRA PERDOOU
    A AREIA
    E A FEZ PÉROLA

    roubado do blog da Ivone Vebber
    ____

    Esse aqui me roubou atenção, como o brilho de uma pérola real.

    Aquele abraço Touché!

    ResponderExcluir
  2. Só ontem descobri como se vê as tais estatísticas... fiquei sabendo também que só do teu blog 40 leitores seus visitaram os meus blogas. GRATO POR TUDO! Abs, NATOAZEVEDO

    ResponderExcluir