terça-feira, 6 de setembro de 2011

VERSOS LIVRES 15 - PARTE UM

No post de hoje, alguns poemas publicados na edição nº 15, do fanzine Versos Livres. Também poemas enviados por email e um poema meu.

VERSOS 15

O AUTO RETRATO
Mário Quintana

No retrato que me faço
- traço a traço -
às vezes me pinto nuvem,
às vezes me pinto árvore...

às vezes me pinto coisas
de que nem
há mais lembrança...
ou coisas que não existem
mas que um dia existirão...

e, desta lida, em que busco
- pouco a pouco -
minha eterna semelhança,

no final, que restará?
Um desenho de criança...
Corrigido por um louco!

-

UM DIA VOU ESCREVER
Rosemary Lopes Pereira

Acordarei as estrelas. Notívagas como eu. Vestirei a túnica do luar. E convocarei os que me ouvem. Para lhes dizer, que tudo é nada e nada é tudo. Que é vã a filosofia dos opressores. Que matam as flores, mas não acabam com a primavera...Quero matar minha vontade. De extasiar-me com esse universo. Correr com o vento. E trazer comigo o perfume de todas as flores. Ficar em silêncio. Perdida dentro de mim. Guardando carícias.  E oferecendo a minha estrada. Minha bandeira. Meu amor e minha canção. Um dia vou escrever.

Trecho da crônica "Um Dia Vou Escrever", publicada no jornal O Radar, editado em Apucarana, PR. Mais informações em
http://casaazuldaliteratura.blogspot.com/2010/02/rosemary-lopes-pereira-e-o-sonho.html

-

PENSAMENTO
Célia Lamounier de Araújo 

Desprendido do mundo    
o pensamento esvoaça   
em locais do passado    
fatos apenas relatos    
histórias somente memórias
biografias   
minhas de mais ninguém
tudo passa

Desprendido de mim   
fico em herança de nadas
em lugares futuros
versos palavras processos
livros sementes arquivos   
alquimia de horas
e horas além    
Esvoaça...   

Itapecerica - MG
http://www.celialamounier.net

- de-volta-3177207-7724

NADA PEÇO
Arethuza Viana

Se vim aqui, é porque
restou um bem querer
apesar de tudo
que você me fez sofrer,
vim saber se precisa
de um ombro amigo, um abraço...

Como vai a sua vida
sem a minha presença amiga?
O que ficou de mim
em alguma lembrança antiga,
enquanto triste ainda, sem você,
o meu caminho traço?

E agora olhando você,
tão pertinho assim,
disfarço para que não saiba,
a falta que faz em mim,
os seus carinhos
que não terei jamais...

Só estou aqui
para me convencer que acabou.
Que na verdade pra você
nada de nós restou...
Não peço nada,
já me magoei demais!

http://arethuzaviana.blogspot.com/

-

GERMINAR
Touché

À noite, germinam as pétalas
e os sonhos dos amores impossíveis:
em cada janela dourada, o mesmo
gesto de buscar luz

http://poetasdeguarulhoseoutrosversos.zip.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário