segunda-feira, 17 de outubro de 2011

VERSOS LIVRES Nº 33 - PARTE CINCO

No post de hoje, alguns poemas publicados na edição nº 33, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, SP. E ainda poemas de  Arethuza Viana e Harley Meireles, enviados por email. Textos,críticas e sugestões podem ser enviados para o email touche.sp@uol.com.br

MIGUEL
Amancio Netto

Perdido entre árvores
e escombros
ele peca ligeiro
e corre atento

Criminoso
que invade a noite.
A noite dele :
vingativa e fértil
e sem vestígios
de quem nela desaparece

Vila Velha IV - Fortaleza/ CE

-

LÂMINA
Tom

Sigo indigesto
raspando da vida
um trago,
uma úlcera,
um escárnio:
matérias-primas
de absoluto degredo.

De que me vale e pele
Se o guardião do templo
caiu em combate ?

Tanto pus,
tanto fado, melancolia!
Essa corja toda habitando o corpo !
Atiradores de elite
mirando o vírus !
Uma ilha à deriva do horror !

Agora posso,
mensurar a sensibilidade
Dos habitantes
Constrangidos
Pelo olhar da lâmina

http://tomzine24.wordpress.com

-

POETRIX
Aline Leal

A simplicidade
é infinita
como a alma do poeta

in: "Cotiporã Cultural", R Marcílio Dias, 253 -
Cotiporã, RS,  Cep 95335.000 -
http://adaowons.blogspot.com/

-

SEM TÍTULO
Ilma Fontes

Eu doi

     da
    men
      te
te digo:
um homem é suas pernas
uma mulher é seus braços

Eu doida(mente)
minto:
o medo é uma merda
sinto(muito)
só a loucura basta

Poema extraído do jornal "O Capital", cuja edição é da própria Ilma. O endereço para correspondência do jornal é Av Ivo do Prado, 948, Aracaju, SE, 49015.070. Saiba mais em
http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia/obrasdigitais/saciedigpv/08/ilfontes01.php

-

OS CACTOS
Maria José Menezes

Na rigidez da terra,
sob pedras enraizadas,
os cactos se perfilam
Estes vegetais peludos,
esguios, elegantes
alguns bem gordinhos,
mil protuberâncias,
agudos espinhos,
Aparência agreste,
imagem do nordeste.
Levei um para casa
selvageria me excita
dediquei-lhe afeto servil,
fugir à carne não posso,
em sensual contato.
uma carícia lhe faço.
Estático, agressivo,
deixou  meu corpo machucado,
minha alma ferida.
Na florária da vida
as flores vêm e vão
mesmo sem histórias
deixam pétalas no chão.
Os cactos, na intimidade
são como os homens,
escrevem lindas histórias
na íntima face da maldade.

in: 'As Acadêmicas", R Chafic Murad,54,
Ed Paraná - apto 702, Bento Ferreira, Vitória
ES - 29050.660

-

IMPOSSÍVEL
Arethuza Viana

Não gostar de você?
Não ter mais os seus carinhos?
Você é tão melhor que todos,
mais sensível!
Eu lhe quero nos passos
de todos os meus caminhos.
Não gostar de você?
Isso é impossível!

Abrace esse meu corpo
que com amor lhe chama.
Que importa se as pessoas
não nos compreendem?
Chegue mais perto,
deite em nossa cama.
Não percebe como
nossos corpos se entendem?

Gosto sim.
Gosto de você!
Por favor não fale nada.
Você é a alegria
que preenche o meu viver.
Segure minha mão,
é longa a nossa estrada...
E nunca me peça
para lhe esquecer !

http://arethuzaviana.blogspot.com/

-

POETRIX
Harley Meireles

no vôo dos pássaros
já fui vento
quem sabe ao certo
tempestade
ou apenas
sopro

http://antologiamomentoliterocultural.blogspot.com/2010/11/harley-meireles-entrevista-n-281.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário