sexta-feira, 25 de novembro de 2011

TROVA

amanhecer-estrada

Quem tem fé na sua estrada
e segue com Deus à frente
enfrenta qualquer cilada,
sabe ser sábio e prudente
!

Maria Thereza Cavalheiro

Trova publicada na edição nº 33,do fanzine Versos Livres, extraída da Coluna Trovas, do jornal O Radar , de Apucarana, Paraná. 
Maria Thereza é escritora, jornalista, advogada, tradutora e ecologista. Além de exercitar com maestria a poesia clássica, o verso livre, a crônica e o conto, é também uma exímia trovadora, premiada internacionalmente. São incontáveis seus prêmios. Colabora em jornais e revistas, divulgando trovadores e poetas , através de suas colunas literárias pelo Brasil afora.  Saiba mais
em
http://www.sorocult.com/el/colunista_texto.php?name=Maria%20Thereza%20Cavalheiro

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

LIVROS RECEBIDOS

No post de hoje, poemas extraídos do livro " O Amor Sob Todas As Formas", de Gaitano Antonaccio., gentilmente enviado pelo autor para a redação do fanzine Versos Livres.

oamor

O TEU MUNDO
Gaitano Antonaccio.

Teu mundo não é qual o meu – é diferente
Nem mesmo conhecemos a mesma gente
Há uma ânsia te cercando a cada instante
Que te conduz em busca de outro amante.

Não sei com quem andas, nem aonde vais.
Já nem mesmo sei se te conheço mais....
O olhar meigo de outrora, cheio de doçura,
Transformou-se em desespero e amargura.

Vives caindo nos mais estranhos braços,
E não consigo mais ter os teus abraços;
Nem mesmo sei, porque ainda te procuro,
Pois vives num mundo incerto e inseguro.

Talvez um dia, abandonada e sem carinho
Retornes arrependida para o mesmo ninho.
Como não sei viver sem a tua companhia,
E porque te amo, por certo eu te perdoaria...

In: " O Amor Sob Todas As Formas"

-

O AMOR E O TEMPO
Gaitano Antonaccio.

O tempo, para o amor não passa,
Porque o amor não perde tempo.

O amor não marca as horas,
Porque a hora do amor é infinita.

Por isso o amor num só instante
Transforma a vida numa eternidade.

In: " O Amor Sob Todas As Formas"

-

O TEMPO
Gaitano Antonaccio.

Há um momento,
Em que as horas passam
E você não sente;

Há um minuto,
Em que o tempo passa
E você não vê.

Mas há um tempo,
Em que cada instante se eterniza
Diante dos seus olhos,
E você nunca sabe,
Se perdeu ou se ganhou o tempo !

In: " O Amor Sob Todas As Formas"

-

BRISA QUE VEM E VAI
Gaitano Antonaccio.

A saudade é como uma brisa...
Ela chega com a tua ausência,
penetra no meu corpo com frieza,
e acaba com o meu sorriso.

E todas as manhãs ao acordar,
tudo se transforma em ilusão,
e eu sinto uma dor imensa
que fica, quando essa brisa vai...

In: " O Amor Sob Todas As Formas"

_______________

A apresentação do livro é feita por Jorge Tufic, que também é responsável pela arte da capa..
-
Prefácio do próprio autor, que diz sobre o título do livro : O Amor Sob Todas As Formas”, título desse meu novo livro , é uma expressão inacabada. Sôo tantas as suas formas, que o mundo seria incapaz de acomodar todas elas. “ . Endereço do autor : Rua Monsenhor Coutinho, 527 – Centro – 69.010-110 – Manaus – Amazonas .

PhotoFunia-12b25e7

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

VERSOS LIVRES Nº 33 - PARTE SETE

No post de hoje, alguns poemas publicados na edição nº 33, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, SP.

QUADRA
Miguel Russowsky

Nesta vida hostil e azeda,
de desespero sem par,
rogo a Deus que nos conceda
a coragem de sonhar

in: A Voz da Poesia/MPN
Rua dos Bogaris,183 - Bairro Mirandópolis
São Paulo - SP - 04047.020
-

QUERIDA
Antonio Pereira Mello

Querida, eu acredito no amor
e eu sei que tu me amas,
em pensamento me chamas
Eu escuto o teu chamado,
em pensamento eu exclamo
Querida, eu também te amo
eu estou apaixonado

Querida, eu te amo tanto
pela eternidade te amarei,
eu te digo, porque eu sei,
que eu sou correspondido
Um dia vais te libertar
e contigo eu vou casar
serei o melhor dos maridos..

Querida, o nosso amor é real
Vamos vive-lo intensamente
Vai durar eternamente
no meu e no teu coração,
por isso sinto alegria
viveremos todos os dias
com carinho e com paixão

Querida, nós seremos felizes
em um próximo futuro
eu te prometo, até juro
por ti serei sempre apaixonado
Por toda a minha vida,
O nosso amor, minha querida,
Por Deus é, e será, sempre abençoado

Mello é um grande colaborador do fanzine Versos Livres, através do envio de textos e jornais. Também é ilustrador. De Santa Maria/RS
-

QUADRA
Walter Argento

No murmurinho de vozes
há sempre um som de criança ;
nos sofrimentos atrozes
há sempre um fio de esperança !

in: A Voz da Poesia/MPN
Rua dos Bogaris,183 - Bairro Mirandópolis
São Paulo - SP - 04047.020

-

QUADRA
Jose Deusdedit Rocha

Mandacaru não me encanta
ao contrário do meu bem
que embora não sendo planta
tem seus espinhos também

Deusdedit edita, há alguns anos, o jornal  "Meya Palavra", com poemas, ilustrações e informações culturais. O endereço para correspondência do M.P.  é  Rua João Cordeiro, 1991, apto 101, B - Fortaleza/CE

-

QUADRA
Osael de Carvalho

As estrelinhas douradas
que brilham na imensidão
são tuas palavras lembradas
dentro do meu coração

Há mais de 25 anos, Osael mantém circulando a folha cultural "O Literário", uma  das publicações mais conhecidas da cena alternativa. O endereço para correspondência é Caixa Postal 8109 - Rio de Janeiro - RJ  21032.970
-

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

VERSOS LIVRES Nº 33 - PARTE SEIS

No post de hoje, alguns poemas publicados na edição nº 33, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, SP.

MONOHAICAIS FRANCIANOS

 mong
1.
Fala
Da alma
Acalma

2.
Ter
Empreender
Crer

3.
Orar
Se deparar
Acreditar

Arthur Filho

O gaúcho Arthur ,além de editor do jornal independente "O Mensageiro" e proprietário da editora Opção 2 , é desenhista e roterista de algumas HQ. Saiba mais em
http://tonyfernandespegasus.blogspot.com/2010/10/arthur-filho-o-homem-que-ousou-resgatar.html

-

O ÚLTIMO LUGAR
a878fe7490_namorados

Sua mão amansava o lençol branco,
tentando superar a margem
entre o prazer e o doer,
entre o ir e o desistir,
entre um porém sussurrado
e um sim silencioso.
Decidiu-se então
pelo novo caminho,
mesmo sem saber
como voltar.
Ela encontrou o mar.

Filipe Teixeira

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=17127&categoria=7

-

NA RUA
ruas1

Contemplo passos errantes
alegrias vazias
tristezas singelas
o silêncio conspirador
a calmaria das incertezas
caminhos sombrios
são acenos que se perdem
numa vã procura !

José Vieira

Vieira sempre colabora comigo, me enviando textos e informações. De Galiléia ,MG .

-

SEM TÍTULO
entardecer1

As ruínas do dia começam a surgir
na linha colorida que limita o horizonte.
É lá que ainda restam alguns vestígios de vida e luz,
pelo descanso mágico do Sol,
que nos abandona com propósitos e esperanças
de um breve retorno 

Humberto Del Maestro

http://www.poetas.capixabas.nom.br/Poetas/detail.asp?poeta=Humberto%20Del%20Maestro

-