quinta-feira, 12 de abril de 2012

DOAR A SI

 

JUIZOFINAL

Eis que um pobre, dentre os demais,à espera
do Juízo Final que os mediria
vê, sobre a multidão que o desespera
o Deus,que a legião de arcanjos guia.

Dirige-se ao Senhor e principia:
- Vivi por longos anos vida austera,
sem cobiça ou vaidade - em laje fria -
qual cão sem dono que tudo tolera.

-Se nada pude dar,pois nada tinha,
para ganhar o Céu fiz o preciso..
cumpri as vossas Leis na vida minha.

-Tivesses dado ao próximo um sorriso
(réplica do Criador) você já vinha
sentar entre os irmãos, no Paraíso !

Nato Azevedo

Nato é da cidade de Ananindeua,Pará.

Na sua página do site Overmundo,eis como ele  se apresenta:  "Carioca de 1º/10/1952, faço poesias desde os 15 anos e contos & crônicas a partir de l988, tendo publicado mais de 50 textos nos jornais de Belém e Ananindeua, cidade vizinha. Membro da UBT-Belém (União Bras. de Trovadores) e da ALA-A (Assoc. de Letras e Artes de Ananindeua) fui vencedor em 9 concursos nacionais de poesia/contos, tenho 51 Menções Honrosas em eventos literários de vinte cidades em 11 Estados e 220 textos em jornais culturais e revistas de 52 cidades em 9 Estados.”

“Estou em 14 coletâneas literárias de 4 Estados, principalmente em obras da IGAÇABA Prod. Culturais, da cidade de Roque Gonzales/RS. Sou compositor de MPB, sambas e rocks sem maiores méritos, fazendo também versões de hits de grandes bandas roqueiras. “

“Lancei artesanalmente (Edição do Autor, em xerox) PALAVRAS AO VENTO, livreto de poemas & canções com mais de 80 cópias, em 4/1986; coordenei a coletânea com 16 poetas de Vigia/PA, "Livrencontro", em fev./1987, com mais de 200 cópias e editei "QUASE NADA...""miscelânea" com 60 exemplares, em 9/1988.”

”A partir de dez.1999 produzi o folheto "Jardim de Trovas" nº 0 e 1 (este em nov./2000) e o nº 2, hoje com mais de 500 cópias já enviadas para todo o país, desde junho/2002.”

“Entre 1990/92 organizei shows anuais em teatros de Belém com artistas de Ananindeua, além de fundar (em 1988, com meu irmão gêmeo Renato) e presidir o CCCP - Centro Cultural de Capoeira do Pará, controverso marco extinto em 6/1992, no qual expedi mais de 300 ofícios diversos defendendo uma visão artítisca dessa luta.”

“Aguardo a futura (?!) publicação de "QUASE NADA...", estreando como contista e registro as minhas memórias em "AQUELAS TARDES TRISTES...", com cenas da infância no Sul (PR/SC) e "momentos" amazônicos." (http://www.overmundo.com.br/perfil_favoritas/nato-azevedo)

Confira mais poemas de Nato Azevedo em http://www.avspe.eti.br/sonetos/NatoAzevedo.htm

ilustração: Miguelangelo Buanorroti
http://aidobonsai.com/2011/04/26/michelangelo-buonarroti/

Um comentário:

  1. Querido, só hoje vi/li meu soneto DOAR A SI. Corrija por favor "que desespera" e, adiante,"replica o Criador" Abs NATO

    ResponderExcluir