sexta-feira, 13 de julho de 2012

NOITE

noitemulher

A noite nos faz demiurgos
Anjos soturnos sem asas
A noite nos capta espíritos
Vagantes,nefelibatas.

A noite compressa entre corpos
Esmaga falsos langores
A noite soluça entre mortos
Temores,temores,temores.

Ela adivinha assassinos
Acolhe com brusco carinho
Crimes,estupros,abortos.

E sob a luz de bueiros
Por subterrâneos banheiros
Homens,vermes natimortos

Tom

Poema publicado na edição nº 27,do fanzine literário "Versos Livres"
editado em Guarulhos/SP .

O amigo Tom é de Frei Gaspar,MG.Saiba mais sobre ele acessando o seu blog em http://tomzine24.wordpress.com

Um comentário: