sexta-feira, 28 de setembro de 2012

TEMPO DE VALOR

tempo-dela

Ao desvendar o tempo,
você relembra do passado
de todos os orvalhos da manhã.

Ao desvendar o tempo,
você vive o presente,
de todo amor ausente.

Ao desvendar o tempo,
você realiza um futuro,
de toda alegria sem dor.

Ao desvendar o tempo,
você descobre que tudo
tem seu tempo de valor

Fábio Cantarero

publicado na edição nº 25,do fanzine literário Versos Livres,de Guarulhos,SP

Fábio é da cidade de São Caetano do Sul/SP

Um comentário:

  1. Gostei, texto inteligente, que induz a pensar um pouquinho nas coisas.
    Obrigado pelo elogio e comentário, Antonio!
    Mudei de país, ficou difícil manter frequencia no blog. Mas ele continua.

    Abracos

    ResponderExcluir