terça-feira, 27 de março de 2012

MATÉRIA SOBRE FANZINES

fanzines

O blog "Zinescópio" divulga uma matéria muito interessante sobre fanzines, que está na revista Overmundo.
No post tem um link prá você baixar a revista. Confira em
http://zinescopio.wordpress.com/2012/03/19/materia-sobre-fanzines-na-revista-overmundo/

O Zinescópio é uma coleção pessoal de fanzines, digitalizada e disponibilizada para download em formato pdf. São centenas de fanzines disponíveis. Saiba mais em http://zinescopio.wordpress.com/

Se você edita fanzines ou possui uma coleção e quer colaborar com o zinescópio entre em contato com eles pelo email zinescopio@gmail.com, para download no blog.

Outro objetivo importante do blog é a divulgação de ações relacionadas à cultura dos fanzines. O Zinescópio quer divulgar notícias, vídeos, textos, reportagens e produções acadêmicas sobre fanzines e cultura underground.

segunda-feira, 26 de março de 2012

O FAVO E A VELA

favo

A vida deveria ser mais doce
feito uma saia rendada de abelhas
depositando mel a cada instante
adocicando detalhadamente
sentimentos de cada um de nós

e feito paz, branca
sobre a mesa, acesa
iluminando novos caminhos
do porvir.

Rogério Salgado & Virgilene Araújo

Poema recebido por email. Textos, críticas e sugestões podem ser enviadas para o email touche.sp@uol.com.br.

Rogério Salgado nasceu em Campos dos Goytacazes(RJ). Passou sua infância e parte da adolescência vendo com frequência, sua mãe, a pianista Glória Salgado, tocar piano. Aos sete anos, seu pai veio a falecer, deixando-lhe de herança, uma grande biblioteca.
Em 1974 participou do Teatro Escola de Cultura Dramática, onde descobriu a arte. Em 1975 escreveu seu primeiro poema. Participou de muitos festivais de música em sua terra natal.
Em 1979 criou com os poetas Fernando Leite Fernandes, Guilherme Fernandes e Anthony Garotinho (este último, atual político de renome nacional) o Grupo Abertura de Artes e Estudos,escrevendo a peça teatral Retorno a 200 metros, em parceria com eles.

Em 1980, com a morte da mãe, mudou-se para Belo Horizonte/MG. Em 1983 criou com Ecivaldo John e Virgínia Reis, a revista Arte Quintal, um dos mais importantes veículos culturais da época.

Em 1993 criou o projeto In/Sacando a Poesia, que consistia em colocar poemas dentro de saquinhos de embalar pães nas padarias, recebendo pelo projeto, o Prêmio Capital Nacional-Categoria Poesia, em Aracaju/SE, em 1998.
Em 1994 teve um conto de sua autoria, adaptado para o extinto programa Você Decide, da Rede Globo de Televisão.
Em 2000 foi editor e orientador de pesquisa do livro Uai Poético Pesquisando as Raízes e Veias Poéticas, de Virgilene Araújo, uma reunião de poetas atuantes na capital mineira. Neste mesmo ano, criou com Wal Souza e outros poetas, o Sarau da Lagoa do Nado, dando inicio a efervescência poética que iria crescer nos próximos anos na capital mineira.

É idealizador e realizador, juntamente com Virgilene Araújo, do Belô Poético-Encontro Nacional de Poesia de Belo Horizonte e Poesia na Praça Sete, este realizado com os benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de BH,

Figura em muitas antologias, entre elas: A Poesia Mineira no Século XX (Imago Editora-1999), organizado por Assis Brasil.
Tem publicado mais de 20 livros. Em 2008 Virgilene Araújo Publicou o livro Trilhas, uma seleção de 70% de toda a obra poética de Rogério Salgado. Comemorou 35 anos de carreira poética em 2010
. (fonte :
http://www.psiupoetico.com.br)

Conheça o blog do Rogério,com o inspirado nome de O Artista En/Cena : http://artistasencena.blogspot.com.br/

Saiba mais em http://www.germinaliteratura.com.br/rogerio_salgado.htm

sábado, 24 de março de 2012

8º Concurso Literário de Suzano abre inscrições


Estão abertas as inscrições para o 8º Concurso Literário de Suzano - Edição Cora Coralina. Este concurso terá as inscrições abertas a todo o território nacional até o dia 27 de abril e espera receber cerca de 2000 trabalhos de todo o país.

A premiação é de R$ 3600,00 para os primeiros colocados nas categorias de conto e poesia. Além da premiação em dinheiro, os 10 primeiros de cada categoria terão seus trabalhos publicados na edição nº 8 da revista Trajetória Literária, publicação ilustrada, divulgada em escolas, bibliotecas, circuitos literários e nos países de língua portuguesa.

A homenageada desse ano é a poetisa
Cora Coralina falecida em 10 de abril de 1985, com 95 anos.

Os interessados em se inscrever neste concurso deverão retirar o regulamento no site da prefeitura de Suzano:
www.suzano.sp.gov.br/agendacultural ou no blog da Associação Cultural Literatura no Brasil: www.literaturanobrasil.blogspot.com

O resultado será divulgado no dia 9 de junho dentro do sarau Pavio da Cultura que acontece todo segundo sábado do mês no Centro de Educação e Cultura "Francisco Carlos Moriconi" (Rua Benjamin Constant, 682, Centro - Suzano - SP). E somente estará disponível na internet a partir do dia 12 de junho.

Outras informações sobre o concurso podem ser obtidas pelo telefone (11) 4747-4180 de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h. Informações específicas serão esclarecidas pelo número (11) 7348-0400 de segunda à sexta-feira das 9h às 17h e as informações gerais através do e-mail cultura@suzano.sp.gov.br

(Enviado pelo meu amigo Angelo Macedo, da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Guarulhos. )

quarta-feira, 21 de março de 2012

AVANÇAR

103976285

Desvendar os caminhos
e passar pelas provas
identificando as estrelas.

Direcionar energias,
curtindo os sonhos
com ares de primavera.

viver o presente
sincronizando a vida
com o coração à vontade.
Desfrutando por inteiro,
do sol de cada dia !

Cecília Fidelli
Itanhaém/SP

Publicado na edição 22 de Versos Livres.

Poetisa e Editora do ALTERNATIVO CULTURAL REVIRAGITA POESIA.

Além de uma amiga querida e colaboradora do Versos Livres há um tempão, Cecília pertence à várias instituições culturais do país. Seus textos são publicados em vários jornais do país.

Participou em diversas Coletâneas e como convidada especial
em vários livros de poesias.

Prefaciou o livro "POEMAS DOMADOS SOB O SIGNO DA LUA",
do jornalista Amaral Rao (DF) e tem algumas publicações independentes com apoio da SOCIEDADE DOS POETAS ALTERNATIVOS (SP).

Muitas homenagens e prêmios como "A POESIA EM DESTAQUE DO UNDERGROUND BRASILEIRO" em 1998, 1999 E 2000.

Saiba mais em
http://ceciliafidelli.blogspot.com.br
http://poesiaeoxigenio.blogspot.com.br
http://cimaneski-poeta.blogspot.com.br

Foto de Itanhaém,cidade de Cecília.

ITANHAEMSP

terça-feira, 20 de março de 2012

Cada…..

silencio2

instante absorve tudo
em seu eterno início

Amâncio Neto

publicado no fanzine Versos Livres nº 30.

Amâncio é de Fortaleza-CE, editor do excelente zine poético "O Céu do Arco-Íris Tem Cor de Nada". Saiba mais AQUI

segunda-feira, 19 de março de 2012

QUADRA

caminhos

Paralelos os caminhos
da minha vida e da tua...
Lado a lado, mas sozinhos
como dois lados da rua

Branca M.Mora de Oliveira

Publicado na edição nº 33, do fanzine Versos Livres

Publicado originalmente no jornal cultural Literarte-SP , um dos mais longevos da imprensa independente. Seu editor é Arlindo Almeida da Nóbrega, presidente da FEBAC,Federação Brasileira dos Alternativos Culturais. Seu endereço é Rua Rego Barros, 316 - São Paulo - 03460-000. Se preferir: Telefax: (11) 6785-3920. http://jornalliterarte.blogspot.com.br/

sexta-feira, 16 de março de 2012

O ESPÍRITO DA FÚRIA

busca

A face sem identidade,
O punhal sem corte
O espelho sem reflexo
A mão sem palavra...
Em verdade, direi:
É tudo o que resta
O opaco da palha
E a brasa intocada.

A eterna procura
Quando alma e corpo se apartam
E cornos (des)mistificam
À lívida dama que se descorpora
E o sol da meia-noite é obscuro
Como Rosebud ainda no sotão.

Sombra caleidoscópica
E o dilúvio escarlate.
Mesmo o diadema de papoulas
Agora é pai da inutilidade.
Quando Mágico Vento se derrama,
O atormentado espectro selvagem
Emerge do submundo:
Wopi — O coração do Sim —
Tessitura tênue
Do ventre de chumbo.

Adriana Manarelli

Adriana é de Araçatuba,São Paulo. Outros poemas dela podem ser encontrados no blog do meu amigo Everi Carrara , escritor e advogado ,da mesma cidade. (http://jornaltelescopio.blogspot.com/)

Juntamente com Edson G.Maciel, os dois coordenam o grupo cultural "Caleidoscópio". Sobre o projeto, diz Everi em seu blog :

"O grupo cultural CALEIDOSCÓPIO é coordenado por EVERI RUDINEI CARRARA, EDSON GENARO MACIEL E ADRIANA MANARELLI, em reuniões aos sábados (no período das 10 hs/13 hs), tendo como propostas expor e debater temas livres ,culturais e políticos, com teor supra-partidário. O que se pretende é questionar e promover um salto qualitativo em nossas vidas, em nossas cidades ,estados, países e planeta - o qual sucumbe diante de tanta burrice imposta pelos governos e pela destruição ambiental. VENHA CONVERSAR COM GENTE! “

“Hoje, a maioria das pessoas recusa-se a participar de qualquer associação, movimento político ou ideológico - quase s eninguém se revolta contra as arbitrariedades políticas que assolam o mundo, e essa postura corresponde ao conformismo e à passividade característica. “

“Vale lembrar que os governos totalitários de direita e/ou de esquerda reprimiam o apelo dos estímulos sensoriais, impondo uma cultura opaca, cinzenta e ilógica. É chegada a hora de reacordar os sentidos desprendidos das disciplinas do Estado, do mercado, consumo e da padronização das modas, vale também para o conceito imposto e repressor do “politicamente correto. “

“PIER PASOLINI já no início dos anos 70,nos alertava sobre os perigos da hegemonia do pensamento global. Hoje,a tragi-comédia continua: quase todos bebem as mesmas porcarias, fumam as mesmas porcarias, consomem as mesmas porcarias,e morrem precocemente! A história mais recente revela um afastamento crescente das satisfações existenciais restritas ao âmbito privado do indivíduo. “

everi rudinei carrara: advogado, escritor, músico profissional,prof. de tai chi chuan - fone 3622 1751/3625 7657 - rua marconi 394 -araçatuba/sp "

CIDADE DE ARAÇATUBA, SP, terra de Adriana e Everi.

AracatubaVista

quinta-feira, 15 de março de 2012

CLARICE

ALMA

Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música.
Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita.
Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade.
Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência.
E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão
no meio de outros.

Clarice Lispector

Publicado na edição nº 27 do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos/SP

Clarice Lispector, nascida Haia Pinkhasovna Lispector (Tchetchelnik, 10 de dezembro de 1920 — Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1977) foi uma escritora e jornalista brasileira, nascida na Ucrânia,porém,naturalizada.

A grande Sil tem um blog dedicado aos textos de Clarice e Caio Fernando de Abreu, Aqueles Dois ; http://aquelesdoisamores.blogspot.com/. Gosto do jeito da Sil apresentar o blog : "Caio e Clarice!.Meu divã, minha terapia. Runas, olho de Hórus. Tarôs, búzios, rezas.. Choros e lágrimas, meus dramas mexicanos, dias de guerra, dias de paz. Porque só Caio e Clarice me entendem.Me desvendam. Me despem nas palavras. E através deles, eu falo. Me curo, e me calo." É isso !! 

Ucrânia, terra natal de Clarice.
ucrânia

As Duas Flores

flor

São duas flores unidas,
São duas rosas nascidas
Talvez do mesmo arrebol,
Vivendo no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

Unidas, bem como as penas
Das duas asas pequenas
De um passarinho do céu…
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.

Unidas, bom como os prantos,
Que em parelha descem tantos
Das profundezas do olhar…
Como o suspiro e o desgosto,
Como as covinhas do rosto,
Como as estrelas do mar.

Unidas… Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rodas da vida,
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!

Castro Alves

Hoje, 14 de março, dia do nascimento de Castro Alves, é dia da nacional da poesia. Com a postagem de hoje,quero homenagear os poetas.Como disse Ortega y Gasset ; "O que distingue um grande poeta é o fato dele nos dizer algo que ninguém ainda disse, mas que não é novo para nós."

Considerado um dos mais brilhantes poetas românticos brasileiros, Castro Alves é chamado de "cantor dos escravos" pelo seu entusiasmo diante das grandes causas da liberdade e da justiça - a Independência na Bahia, a insurreição dos negros de Palmares, o papel da imprensa, e acima de tudo isso a luta contra a escravidão.

Antônio Frederico de Castro Alves nasceu na fazenda Cabaceiras, próxima à vila de Curralinho, hoje cidade de Castro Alves, no Estado da Bahia. Era filho do médico Antônio José Alves e de Clélia Brasília da Silva Castro, falecida quando ele tinha apenas 12 anos. Por volta de 1853, mudou-se com a família para Salvador e lá estudou no colégio de Abílio César Borges, futuro Barão de Macaúbas, onde foi colega de Rui Barbosa. Ainda adolescente, já demonstrava vocação para a poesia.

cidade casro-alves-2

Cidade Castro Alves, Bahia,terra natal do poeta...

terça-feira, 13 de março de 2012

Parceria de Editoras: 50 Anos de Experiência


EDITORA BLOCOS e GRUPO EDITORIAL SCORTECCI, ambas com uma experiência de mais de vinte anos no mercado editorial, firmaram parceria para a difusão de livros de literatura.

EDITORA BLOCOS
– A editora Blocos iniciou suas atividades em 1991, no Rio de Janeiro, tendo como responsáveis Urhacy Faustino e Leila Míccolis. Em julho de 1996 conectou-se à web, tendo sido uma das pioneiras em divulgar literatura na Internet, o que vem fazendo há quinze anos. Atualmente, o site tem em seu Conselho grandes nomes como Affonso Romano de Santana, Alcides Nogueira, Arnaldo Niskier, Gilberto Mendonça Teles, Glauco Mattoso, Lêdo Ivo, Mauro Salles, Nélida Piñon, é considerado um dos maiores portais literários brasileiros pela UNESCO, conquistou dezenas de prêmios, sendo inclusive o único site brasileiro a receber o Prêmio Qualidade Brasil na categoria Literatura, concedido pelo International Quality Service (I.Q.S.). Possui cerca de oito mil autores, em mais de suas 50 mil páginas on line e é referência em livros didáticos brasileiros como material educativo de pesquisa para alunos de segundo grau.

O GRUPO EDITORIAL SCORTECCI - A Scortecci nasceu em agosto de 1982, uma sexta-feira 13. Em 2012 completa 30 anos. Edita, imprime e comercializa livros em pequenas tiragens. Em sua história, conserva os mesmos objetivos e propósitos desde a sua fundação: publicar livros, organizar concursos e prêmios literários, realizar recitais e eventos culturais, organizar antologias, promover o conhecimento através de cursos e palestras e fomentar o mundo literário e cultural. Fazem parte do Grupo Editorial Scortecci: Scortecci Editora, Fábrica de Livros, Pingo de Letra (infantil), Gráfica Scortecci, Escola do Escritor, Livraria Asabeça e os portais na internet: Amigos do Livro, Portal do Escritor e Concursos e Prêmios Literários. Ao longo de sua existência foi laureada com os prêmios: Jabuti (5 vezes finalista), APCA (2 vezes), Machado de Assis (FBN) e Prêmio Academia Brasileira de Letras.

A partir de 1º de setembro de 2011 BLOCOS/SCORTECCI anunciam publicamente a parceria, unindo esforços para difundir a produção editorial. Com esta iniciativa, os escritores que publicarem pelo selo BLOCOS/SCORTECCI terão maiores vantagens, pois serão beneficiados inclusive com a somatória de divulgação nos portais das respectivas editoras – Blocos Online, Amigos do Livro, Portal Escritor –, além de blogs, twitters e facebooks, contando também com um suporte que os permitirá participar de Bienais do Livro, no Rio e em São Paulo, e de outros grandes eventos literários nacionais.

Editora Blocos
http://www.blocosonline.com.br
blocos@blocosonline.com.br
Tel.: (21) 3731-3003 ou (21) 3585-0330

Grupo Editorial Scortecci
http://www.scortecci.com.br/
gruposcortecci@scortecci.com.br
Tel.: 11 3813-8987 ou (11) 3813-9569

Informação enviada pelo amigo Adão Wons, do blog Em Cena, http://www.adaowons.blogspot.com/

sábado, 10 de março de 2012

MULHER DE CADA DIA

mulheres

Cada dia 
e' o dia da mulher
que trabalha
porque ama,
porque sonha.

Pelo caminho
seus pés vão firmes
em silêncio,
rompendo barreiras
de discriminação.

Vai tragando a cólera
para fortalecer a alma
e transforma'-la em orgulho
porque sonha
que as outras a acompanham
ao justo dia da liberdade
de ser cidadã
de primeira classe,
sem deixar de ser mulher!

Teresinka Pereira

Diretamente dos EUA, a poetisa Teresinka nos manda uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

Teresinka nasceu no Brasil e é Presidente da International Artists and Writers Association (IWA) . Recebeu da Ordem Soberana da Cavalaria de Malta São João de Jerusalém,  o título herditário de "Dama de Graça" assinado pelo Grão Prior Dom K. Vella Haber, S. O. S. J., 8 de janeiro de 1997. Em 1999, foi eleita Senadora e Embaixadora do Parlamento Internacional de Segurança e Paz. Foi  nomeada  Ministro  dos  Direitos  Humanos  na  Comissão dos Povos  Indígenas do Parlamento Internacional. Recebeu  o  Prêmio  Nacional  de  Teatro  do  Brasil, e  obteve  o título de Poet of the Year (Poeta do Ano) pela Canadian Society of Poets. Em 1989 foi eleita membro da Academia Norte-Americana da Língua Espanhola, correspondente da Real Academia Espanhola. Em 6 de outubro, 2002, recebeu o Prêmio Nacional "Valores Universais da Humanidade" na Itália. Teresinka Pereira foi indicada candidata ao Prêmio Nobel em 2005, pelo International Poetry Translation and Research Center. Em maio de 2005, recebeu a Medalha de Mérito da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. Em 2005, recebeu a medalha Parlamentar "Sérgio Vieira de Melo", e, em 2006, o Prêmio Mundial de Poesia na China . Poeta e tradutora, Teresinka Pereira divulga a poesia brasileira entre os povos de todos os continentes, por onde sempre viaja, em busca de novas experiências de vida e de arte poética.(fonte : https://sites.google.com/site/acadfemininamineiradeletras/academicas/correspondentes/teresinka-pereira )

quinta-feira, 8 de março de 2012

MENSAGEIRO DOS VENTOS

ventos rosa_dos_ventos

.. o objeto que canta não existe mais
dos pedaços em cacos
se recolhe em minhas mãos e lembranças
a lisura da idéia passada
ao não atrito em entrelaçar o passado
não mais  que cacos
o que antes iluminava..
(faíscas incandescendo o opaco cotidiano)

Márcio Araújo

Fortaleza/ CE ,
www.fanzineliterario.blogspot.com

Publicado na edição nº 25, do fanzine Versos Livres

Márcio nasceu em Fortaleza no ano de 78. Formado em letras pela UECE Universidade Estadual do Ceará).Estudante do curso de especialização da mesma instituição na área de Semiótica. Professor de Literatura e Interpretação Textual em cursos pré-universitários e no Ensino Médio na capital em rede particular e pública de ensino. Desempenha também a atividade de facilitador no SESC- CE em oficinas relacionadas à criação literária. Consta de poesias publicadas na coletânea "De Amor e outras Bobagens " (2002) , referente a um concurso de poesia envolvendo estudantes do curso de Letras no Estado do Ceará e teve contos publicados em coletâneas no "XI e XIII Prêmio Ideal Clube de Literatura" (2008/ 2010). Edita e distribui pelo Brasil e exterior,em parceria com outros artistas, o fanzine "Coisas que se Contam". É integrante do grupo litero-musical Urbanoides Poetas. Atualmente desenvolve também produções independentes em audiovisual com o grupo Imerso Filmes, além de escrever textos para o site Sobre Cinema.

quarta-feira, 7 de março de 2012

UNO

sonho

Às vezes, o sonho
é persistir do pensamento
martelo presente após a dor

A dor vencida pasma o dia.

Que bate asas no arrebol
que palavra alguma contém.

Êta ! Poeta
que alumia sombras
poeta,que assoma
o que a alma tem.

A você, o sonho
rende vitória
nem vida, nem morte
o detém !!

Hamilton Vieira
São Miguel Arcanjo/SP

Publicado no fanzine Versos Livres nº 28.

terça-feira, 6 de março de 2012

APONTAMENTO

silencio3

A minha alma partiu-se como um vaso vazio.
Caiu pela escada excessivamente abaixo.
Caiu das mãos da criada descuidada.
Caiu, fez-se em mais pedaços do que havia loiça no vaso. 
Asneira? Impossível? Sei lá!
Tenho mais sensações do que tinha quando me sentia eu.
 
Sou um espalhamento de cacos sobre um capacho por sacudir.

Fiz barulho na queda como um vaso que se partia.
Os deuses que há debruçam-se do parapeito da escada.
E fitam os cacos que a criada deles fez de mim. 

Não se zanguem com ela.
São tolerantes com ela.
O que era eu um vaso vazio? 

Olham os cacos absurdamente conscientes,
Mas conscientes de si mesmos, não conscientes deles. 

Olham e sorriem.
Sorriem tolerantes à criada involuntária. 

Alastra a grande escadaria atapetada de estrelas.
Um caco brilha, virado do exterior lustroso, entre os astros.
A minha obra? A minha alma principal? A minha vida?
Um caco.

E os deuses olham-o especialmente, pois não sabem por que ficou ali.

Álvaro de Campos

Publicado na edição nº 25, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos/SP. O V.L. é aperiódico,de distribuição gratuíta. Textos, críticas e sugestões podem ser enviados para o meu email, touche.sp@uol.com.br

Esse poema foi publicado originalmente na revista Presença, n.° 20, Abril-Maio de 1929.

A análise do poema "Apontamento" pode ser lida em…..http://www.umfernandopessoa.com/an%C3%A1lises/poema-apontamento-alvaro-campos.htm

Álvaro de Campos (Tavira ou Lisboa, 13 ou 15 de Outubro de 1890 — ?) é um dos heterónimos mais conhecidos do poeta português Fernando Pessoa. Este fez uma biografia para cada um dos seus heterónimos e declarou assim que Álvaro de Campos: «Nasceu em Tavira da Serra Grande, teve uma educação exemplar de Liceu; depois foi para Glasgow, Escócia, estudar engenharia naval. Numas férias fez a viagem ao Oriente Médio de onde resultou o Opiário. Agora está aqui em Lisboa em inactividade.»
Era um engenheiro de educação inglesa e origem inglesa, mas sempre com a sensação de ser um estrangeiro em qualquer parte da África. Entre todos os heterónimos, Campos foi o único a manifestar fases poéticas diferentes ao longo de sua obra  (fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81lvaro_de_Campos )