quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

TEU SABOR DE MEL

quadro-oleo-sobre-tela-80x60-a-espera_MLB-F-4084579095_042013

A espera, tem sabor amargo,
arisco, sabor de fel,
em nada se parece com tua chegada
que é dulcíssima e tem gosto
do mais doce mel.

Enfrento as horas do dia
como quem anda no deserto
a sofrer as intemperes
com o frio gelado da noite
e no dia o inferno,
a castigar as membranas
a ressecar os olhos tristes,
a chorar a dor da saudade
desde o dia em que partistes.

Fixo os olhos no horizonte
cenário de rara beleza,
areia quente sem oásis
perpetuando minha tristeza,
que de esperança se enche
quando vejo lá de longe
a tua figura chegando
embelezando o horizonte.
E com ela o semblante risonho
e o doce sabor de mel
que desejo beber inteiro,
que me faz chegar lá no céu.

Valentina Fraga
-

Confira os textos da grande Valentina Fraga, publicados no site Usina de Letras, entre eles,  artigos, cartas, contos, crônicas, ensaios, erótico,frases, humor, letras de música ,poesias , textos religiosos, em
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=valentina

-

teniniolhos

Teu olhar dizia uma coisa
tua boca de outra falava,
dei preferência ao olhar,
eles são espelho da alma.

Valentina Fraga

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

IMPRENSA ALTERNATIVA – BINÓCULO

Os textos constantes no post de hoje foram extraídos da publicação
" Binóculo", da cidade de Fortaleza, Ceará.

BINOCULO34_thumb[4]

CORREDORES NOTURNOS
Francisco Carvalho

Corredores noturnos
portas e silêncios laterais
onde fantasmas vagueiam em noites
de chuva e ondas que desenham
bordados de espuma no crepe da areia.
Corredores longos que não acabam nunca.
Sombras semeiam passos que ressoam.
Passos de regresso ao tempo
Esculpidos no vento ou no mármore.

In Memoriam.

-

AS DROGAS
Edésio Batista

Prá família é um tormento
ter um filho viciado
Que se deprime nas drogas
no submundo lançado
Perde a mãe noites de sono
vive o pai desesperado.

As repressões contra o tráfico
criadas por governantes
com detenção e cadeia
se mostraram inoperantes:
estão presos usuários
mas soltos os traficantes.

(trecho)

Edésio pertence a Academia dos Cordelistas do Crato,
cadeira nº 05

the-reading-girl

Binóculo é um caderno de leitura fundado em janeiro de 1999.
-
Editoria e correspondência :
Dias da Silva - Rua Carlos Vasconcelos,3100/602- Cep 60115.044- Joaquim Távora- Fortaleza- Ceará - email : ivonildodias@secrel.com.br - fone:(85)3257.5947
-
Batista de Lima - Rua José Alves Cavalcante, 1163 - Cep 60822.570 - Cidade dos Funcionários- Fortaleza- Ceará- email: jbatista@unifor.br - fone: (85) 3279.1752
-
Trata-se de uma publicação de resenhas de livros ,jornais e outros impressos, críticas literárias,crônicas,ensaios e poemas de diversos estilos.

Marie-louise-catherine-breslau-alemanha-meninas-lendo-1897

TROVA
Dias da Silva

É isto verdade sim
pelo mundo afora ecoa
"Gente é bicho ruím
e Bicho é que é gente boa"

-

TROVA
Zito Lobo

Não há nada mais profundo
mais belo e comovedor
nem maior poder no mundo
que um simples gesto de amor

-

TROVA
Waldir Rodrigues

Ao contemplar o universo
que me envolve e me extasia
só posso dizer em verso
que tudo é poesia

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

VERSOS LIVRES # 34

ManReading No post de hoje, poemas publicados na edição nº 34, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos/SP. Textos, críticas e sugestões, podem ser enviados para o email touche.sp@uol.com.br .

-

RETROLHOVISOR
Raimundo D'Magalhães

Quando fores abrir a porta
Repara se no ranger dela
há o agrado de quem bateu...
Se não houver,olha pela fresta
Observa !...Prima pela visão
A que teus olhos,não enganem a ação !

Ananindeua , BE/PA

-

SÍTIO
Aline Leal

A saudade risonha
Beija a noite
Plagia o eterno
Copia pontos de luz
e acende o amor
desacordado

in: "Falando a Sós!"
A/C Mauro Sousa
Caixa Postal 2030 - Santos
SP - 1060.970

TARDE_LINDA

SEM TÍTULO
Eugênio de Andrade

Essa mulher, a doce melancolia
dos seus ombros,canta.
O rumor
da sua voz entra-me pelo sono,
é muito antigo.
Traz o cheiro acidulado
da minha infância chapinhada ao sol

O corpo leve quase de vidro

in: jornal Vaia
jornal-vaia.blogspot.com.br

sábado, 9 de novembro de 2013

Matéria (s).

art4

A geometria de suas curvas
É silêncio quebrado
Na geografia paralela
De minha boca aberta
A permitir a história
De nossos cálculos
_ Língua aplicada _
Nas leituras sensuais
De quem somos
_ Invenções&Taras.

Eliane Alcântara.
https://www.facebook.com/elianealcntara?fref=ts

Ilustração : JKB Fletcher 
art1

O artista JKB Fletcher é do Reino Unido, mas vive em Melbourne, Austrália, e tem feito um trabalho incrível não apenas com pintura corporal sexy, mas também com fotografia e pintura em tela, misturando tudo isso e girando em torno da temática dos nossos heróis preferidos!

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

LIVROS RECEBIDOS - CECÍLIA FIDELLI - PARTE DOIS

No post de hoje, mais alguns poemas extraídos do livro "Ponto de Vista", de Cecília Fidelli .

-

O AMOR
Cecília Fidelli

iAMORmages

O amor é o tentador,
A paixão é a tentação.
O amor  é a forma
O desejo é o sentido.
Amor.
Eu planto. Você rega

-

SOBREVIVENTE
Cecília Fidelli

saudade

Saudade, ao longo do trajeto
amoroso, é acumular pontas de
mil tragos, num cinzeiro indiferente.

-

SEM TÍTULO
Cecília Fidelli

p o fazedor de sonhos 09

Todos os tons de cores dos
meus sonhos,no horizonte
de minh'alma, têm a mesma
variedade. Prá mim, as coisas
só dão certo assim. Em sonhos

-

Saiba mais sobre a saudosa amiga Cecília na entrevista concedida a Selmo Vasconcelos em http://antologiamomentoliterocultural.blogspot.com.br/2009/12/cecilia-fidelli-entrevista.html

-

PAUSA
Cecília Fidelli

Quem era amável, ficou áspero.
Nesse meio tempo, tem prioridade
a morte.
Sentimos o fúnebre silêncio.
Cresce o número de eliminados ao
acaso.
Tem prioridade a morte.
O golpe final de violência..
é apenas uma pausa.

LIVROS RECEBIDOS - CECÍLIA FIDELLI

OAAAAIbuyq7Wy5Dh2MUOVwqgWRdBkxdEWRkwrzPrFndmqwYx1XE0qEwLrhA9wbr1i5_W2X96G9-HG_zVygVtzez2wF8Am1T1ULd0uY0rTadrZVvBxeekz3EK5pZ9

No post de hoje, poemas extraídos do livro "Ponto de Vista", da escritora Cecília Fidelli, falecida em outubro desse ano. Cecília esteve presente em várias edições do Versos Livres e é referência na cena alternativa.

Confira as mensagens dos seus inúmeros amigos e admiradores em
https://www.facebook.com/ceciliafidelli.reviragitapoesia?fref=ts .
-
O livro artesanal "Ponto de Vista", foi publicado em fevereiro de 2000, editado e produzido pela própria Cecília, em Taboão da Serra/SP
-
Atualmente Cecília estava morando em Itanhaem/ SP
-

reviragita

À FLOR DA PELE
Cecília Fidelli

Às vezes, não há tempo de pensar nas consequências.
Não sou uma mulher sem emoções. Quando desejo você,
com intensidade, beijo com carinho, sufoco, com jeitinho...
Não dá nem prá sussurrar. E quando você me endereça aquele olhar apaixonado, é respirar fundo... e deixar rolar !

-
DEVAGAR E SEMPRE
Cecília Fidelli

Esfria a cabeça, aquece a alma. No cotidiano vicioso, entre o stress e a vitalidade, poucas pessoas vêm com claridade, as várias tonalidades de suas próprias imperfeições.

-
PROIBIDO
Cecília Fidelli

A boca diz que não...
A alma diz que sim...
Ainda te procuro em mim !
A boca cala..
A alma vaga
Entre o sim e o não

-
RECAPITULANDO
Cecília Fidelli

Parecias tão infeliz
E me falavas palavras de tédio
Me dispensavas carinhos indivizíveis,
acrescidos de palavras tão doces...
Mas o pouco que acredito será restrito
ao meu próprio esforço de compreensão.
Nossa arte, somada às nossas ilusões,
nossos sonhos de amor.

Digitalizar0053

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

AS PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DO AMOR NA LITERATURA BRASILEIRA

mulher lendo

Joel Pontes

O assunto amoroso aparece na literatura brasileira desde os tempos mais remotos. Sem se falar no amor divino da arte jesuística, encontramos o amor humano e até erótico nas primeiras produções, mais históricas que literárias, e nas malhas do barroquismo, de Gregório de Matos, cuja obra mescla poemas à beleza de algumas damas de boa posição social (cujos nomes a História não pode revelar) a  poemas nascidos nos bordéis .

O amor europeizado de Manoel Botelho de Oliveira, cria o primeiro nome de musa - Anarda e dá ao poeta um lugar especial na lírica amorosa, pouco brasileiro,porque não diz respeito à miscigenação de raças.

No século XVIII, os agrupamentos acadêmicos e a própria vida social obrigam os poetas a um decoro,no trato do assunto amoroso,que elide por completo o sexo. É exceção um Domingos Caldas Barbosa, soldado nas lutas na Colônia do Sacramento, nascido no Rio de Janeiro, mulato e músico. Pôs na poesia o dengo das mulatas , mesclando os processos estilísticos dos árcades ao sensualismo dos lundus. Foi o introdutor da modinha brasileira nos salões de Lisboa. ( fonte : Joel Pontes, in : Dicionário de Literatura, 3ª edição, Volume I, direção de Jacinto do Prado Coelho )

-

Doçura de Amor
Domingos Caldas Barbosa

1271269235_87895345_13-obra-de-arte-em-salvador-quadros-artes-plasticas-em-salvador-aulas-pintura-em-salvador-Brasil-1271269235

Cuidei que o gosto de Amor
Sempre o mesmo gosto fosse,
Mas um Amor Brasileiro
Eu não sei por que é mais doce.

Gentes, como isto
Cá é temperado,
Que sempre o favor
Me sabe a salgado:
Nós lá no Brasil
A nossa ternura
A açúcar nos sabe,
Tem muita doçura,

Oh! se tem! tem.
Tem um mel mui saboroso,
É bem bom, é bem gostoso.

As ternuras desta terra
Sabem sempre a pão e queijo
Não são como no Brasil
Que até é doce o desejo.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

MIGUEL RUSSOWSKY

Romance-In-The-Rain-abstract-canvas-oil-paintings-by-Ryan-Lin-retail-and-wholesale-custom-available.jpg_250x250

Flerte,romance de olhares
Dizendo, em forma elegante
Mil promessas de
luares
Traduzidas num instante

in: Arte Brasil 19 - editor Aldo Moraes

publicado na edição nº 34,do fanzine Versos Livres,editado em Guarulhos/SP

"Miguel Kopstein Russowsky, filho de Jacob Russowsky e de Eva Russowsky, nasceu em 21/06/1923 em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Casou-se com Vitória Toaldo Russowsky e teve quatro filhos: Leila Brunoni, June Braganholo, Miguel Igôr Russowsky e Silvia Herter…

Cursou o primário na Escola São José, em Jaguari e o secundário no Colégio Estadual Santa Maria (Maristas), entre 1933 e 1940 (pré-médico).
Em 1940 entrou na medicina URGS e formou-se em 1946, aos vinte e três anos em Porto Alegre. Exerceu clínica e cirurgia geral durante os últimos 50 anos de profissão, sempre pela medicina livre, sem vínculos empregatícios.

Em 1962 iniciou a construção do Hospital São Miguel, onde trabalhou até o ano de 2006, com 83 anos de idade. O grande poeta faleceu em 2009. "
(Rossyr Berny )

-

Domingo...(de licor e açúcar cândi)
Miguel Russowsky

images

Manhã de sol...A luz passeia a toa...
Explode a primavera em frenesi.
Meu bairro, todo chique, não destoa,
parece um ogro alegre que se ri.

Mignon, gentil, arisco, sobrevoa,
a namorar a rosa, um colibri...
...e perfumes no ar...-Que coisa boa!
O céu está pertinho...É logo ali!

Meu domingo é grande (- Muito grande!)
Cheinho de licor e açúcar cândi.
Estou de bem com toda a humanidade.

Minha amada virá...(telefonou-me)
e ela não quer que lhe revele o nome,
que tem dez letras...(é ?... -FELICIDADE!)

domingo, 27 de outubro de 2013

Diamantes

Lindo-quadro-pintura-a-leo-sobre-tela-para-decorao-20130815060110

Ernesto nasceu sem braços,
pinta quadros coloridos com a boca
Conta piadas e não acredita
no fim do mundo.
Gosta de champagne e de Roberto Carlos
mas a novela das oito não o deixa comovido

Quando pode, assiste ao por-do-sol
da sacada do apartamento.
Seu filho mais novo tem uma banda.
Amargo; quase não reza .

Bebo com os perdedores,
às vezes ,
quando erguemos nossos brindes
à  mulher que espera no posto de saúde
com um filho no colo, outro
na barriga .

Quatro faxinas na semana,
um marido bebado.
Noites de domingo, na igreja.

E mais um copo de vinho
à menina de 17 anos
abandonada pelos pais
numa tarde de ventanias

Diamantes atirados na lama...
Versos inúteis.

Touché

Guarulhos/SP

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Fanzinada na Casa das Rosas

fanzines2

Pra quem não sabe, fanzine é a palavra usada pra caracterizar uma revista que é editada por um fã e, em geral, é uma publicação independente sobre os mais diversos assuntos. E vai rolar um encontro de fanzineiros de todo Brasil na Casa das Rosas!

Batizado de “Fanzinada“, o evento conta com uma oficina de quadrinhos,  o documentário “Filme para o poeta cego” seguido de um bate papo com Glauco Mattoso, outra oficina que propõe troca de técnicas de autopublicação e outras atrações como lançamento de trabalhos independentes, debate e exposições. A programação completa está no site da Casa das Rosas!

Confira também a exposição “Stanley Kubrick” em SP

“Fanzinada”
27/10,
domingo das 12h às 18h
Casa das Rosas: av. Paulista, 37, Bela Vista, SP
(11) 3285-6986 / (11) 3288-9447
Entrada gratuita

Saiba mais em http://msn.lilianpacce.com.br/e-mais/fanzinada-casa-rosas/

terça-feira, 22 de outubro de 2013

UM POEMA DE ELIANE ALCÂNTARA

quado-oleo-sobre-tela-novo-60x80-mulher-sensual_MLB-O-4248574731_052013

Sonhar-te em meus lençóis
Arrepia o corpo
Desejar-te meu pecado
Afina o desejo.

eliane
http://www.eliane_alcantara.blogger.com.br
http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=637

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

EIXO

barbara-jaskiewicz-polonia-mulher-lendo-no-jardim-2009ost-55x73cmwwwbarbarajaskiewicz-pl

poesia é festa
na floração das
palavras

risco e angústia
diante do abismo

serenatas do riso
soprando as nuvens
espalhadas na deriva 

motivos da língua
e da saliva

Lau Siqueira

(poema vermelho – lau siqueira)
http://poesia-sim-poesia.blogspot.com.br

in: Versos Livres, nº 34

Lau Siqueira (Jaguarão, 21 de março de 1957) é um poeta brasileiro.
Escreve poesias desde a adolescência, inicialmente influenciado pelo autor infanto-juvenil Sérgio Antônio Raupp.

Na década de 70, começa a publicar seus poemas em colunas literárias do Jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, a capital do estado, vindo a publicar seu primeiro livro em 1993, chamado " O Comício das Veias", com o selo da Editora Idéia, com seus poemas e contos de sua então esposa Joana Belarmino.

Saiba mais em http://pt.wikipedia.org/wiki/Lau_Siqueira

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

XIII Concurso Nacional PoeArt de Literatura – 2013 HOMENAGEM A UM RENOME DE NOSSA LITERATURA

Pluma

enviado por  Jean Carlos Gomes

Inscrições até o dia 20 de outubro de 2013
(Preferencialmente pela INTERNET ou pelos Correios)

 A PoeArt Editora institui o XIII Concurso Nacional PoeArt de Literatura – 2013 (depois do sucesso dos  primeiros, que resultaram nas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço, do volume I ao volume XIV e das Coletâneas Século XXI, volumes I, II, III  e IV – que homenageia a grande poeta Olga Savary pelos seus 80 anos de vida), para premiar autores de ambos os sexos, maiores de dezoito anos, amadores ou profissionais, somente residentes no país, nas categorias: Poesia Verso Livre e Soneto, em língua portuguesa, tendo como objetivo principal a descoberta de novos autores e o intercâmbio cultural entre os participantes.

Ao efetuar a sua inscrição, o autor estará concordando com as regras do Concurso, e, se selecionado, autorizando a publicação dos trabalhos no livro Vozes de Aço – XV Antologia Poética de Diversos Autores – 2013. Em caso de cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral, será responsabilizado judicialmente.

Tema e Apresentação:

- O tema é livre em ambas as categorias.
- Cada autor poderá inscrever até três OBRAS por categoria, cada uma em uma página, inéditas ou não, máximo de até 30 versos cada – as que se excederem e tiverem erros serão desclassificadas -, fonte Times New Roman, corpo 12, digitadas somente em um dos lados da folha, onde deverá constar o título de cada poesia. Não é necessário pseudônimo. Se for enviar pelos correios:

- Uma via de cada trabalho, no mesmo envelope, mais um CD com as poesias gravadas e uma foto de perfil recente em alta resolução.
- Em anexo um envelope menor, lacrado, sem qualquer identificação do lado de fora, contendo:
- Nome completo, nº do RG, nome do concurso, títulos dos trabalhos, endereço completo, dados biográficos (no máximo dez linhas), telefone e e-mail.

- As obras que chegarem sem esses dados não serão consideradas inscritas.
- Todos os trabalhos enviados (selecionados ou não) serão incinerados, após a divulgação do resultado.

Forma de Inscrição:

  As obras deverão ser enviadas (preferencialmente pela INTERNET para: poearteditora@gmail.com) ou pelos correios, para: PoeArt Editora: Caixa Postal: 83967 – Cep: 27255-970 – Volta Redonda – RJ.

Premiação:

   Os cinco melhores poemas de cada categoria serão publicados sem qualquer ônus no livro Vozes de Aço – XV Antologia Poética de Diversos Autores – 2013 e cada um dos cinco autores de cada categoria premiados receberão 3 exemplares da obra pelos direitos autorais, diploma e sua foto no livro.

Os demais autores concorrentes serão convidados a participar do livro pelo sistema de cooperativismo.

APOIADORES CULTURAIS: Grêmio Barramansense de Letras, Academias de História e Letras de BM, TEATRO GACEMSS, A imprensa escrita e virtual, Vitor Contabilidade, Gráfica Drumond, Colégio Garra Vestibulares, Câmara Municipal de Volta Redonda, Reprográfica Barrense DENTRE OUTROS...

Jean Carlos Gomes / Organizador e Editor - Contatos: 24 - 9993-0615 | 33457252 - SOMENTE à Noite

E-mail: poearteditora@gmail.com - http://poearteditora.blogspot.com
http://www.olhovivoca.com.br/colunistas/jean-carlos-gomes/
http://www.ube.org.br/
http://singrandohorizontes.blogspot.com.br/2013/09/xiii-concurso-nacional-poeart-de.html

TRAMA DA LUZ

images

EXIT - a seta indica.

Depois da porta,o abismo sidera-me
através do vidro.

Olho.As turbinas engolem o céu
onde os arcanjos desarmam presságios.

Sobre asas de prata
a palavra aprisionada
na vertigem do desequilíbrio
se procura imprecisa
na rota exata do círculo

Alcione Guimarães

in: Poesia do Brasil,vol. 11 , livro enviado por Aricy Curvello

publicado na edição nº 34, do fanzine Versos Livres, editado em Guarulhos, SP

Alcione Guimarães (12 de abril de 1940, Goiânia) é uma pintora e poeta brasileira. Formada em Direito pela Universidade Católica de Goiás direcionou as suas atividades para as artes plásticas e tardiamente para a literatura.

Desde 1963 apresenta seus trabalhos em exposições individuais e coletivas em Goiás e outros estados. Utilizando-se da pintura, ela desenvolve uma temática em torno dos elementos do mundo rural, expressando a diversidade dos homens, animais e paisagens em suas relações e singularidades.
(
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcione_Guimar%C3%A3es)

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

INTERCÂMBIO - LITERATURA E ARTE

No post de hoje, poemas extraídos da folha cultural "Literatura & Arte", editada por Humberto Del Maestro, Vitória, ES.

-

ILUSÃO
Araci Barreto

oleo em tela14_thumb[4]

Na aridez de um deserto de amargura
por esta estrada vou seguindo indiferente
buscando o nada suspirando amargamente
a solidão faz minha vida noite escura

Alegres tempos com promessas de poente
encantador,de maravilhas e candura,
foram desfeitos acabando-se a ternura
que dormitava em peito docemente

Fez-se silêncio em tudo à minha volta
e não consigo transmitir nem a revolta
de ainda ouvir o bater do coração.

Tudo parece seco, destruído,
mas o calor de uma chama sem sentido
invade a alma e alimenta a ilusão

-

TROVA
João Batista Serra

joy

Detesto melancolia
Tristeza ? Comigo, não !
Somente com alegria
sinto Deus no coração

-

HAI CAI
Humberto Del Maestro

Antonio Parreiras_Paisagem (ventania)

Ventania à tarde
No varal da minha casa,
as roupas velejam

-

A publicação  " Literatura & Arte"  contém poemas, registros de cartas, livros e textos recebidos; comentários do editor, pensamentos, trovas e hai cais.
-

Contatos : Humberto Del Maestro -  Rua Aurora de Aguiar Ferreira, 171/702 - Ed. San Juan, Jardim Camburi, Vitória/ ES - Cep 29.090-310 .

domingo, 13 de outubro de 2013

EM PAR

images

posso mudar essa lembrança - é minha
inventar clima e cenário
azul as paredes
encher o sol
as janelas que choviam
posso abrir as portas
par em par
dar-te cor aos lábios
à face fria

ao transpor o portal
estamos juntas

e essa lembrança nem havia

Helena Ortiz

in: Versos Livres 34

Publicado originalmente na publicação "  Fundinho Cultural "
R Felisberto Carrejo,204 - Fundinho - Uberlândia - MG - 38400.204
hl.artes@yahoo.com.br

Helena nasceu em Pelotas, no Rio Grande do Sul, é jornalista e taquígrafa, Idealizou o projeto de poesia  panorama da palavra – jornal de literatura. Poeta e editora (Editora da Palavra), reside no Rio de Janeiro. Contato: Editora da Palavra - helenaortiz22@gmail.com -  Fone/fax 2557-4962 RJ

Saiba mais sobre o trabalho da talentosa Helena Ortiz em http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_brasis/rio_de_janeiro/helena_ortiz.html

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

TEU TEMPLO

peinture-realiste-eau-01-300x200

Sou teu templo,
e de águas aspergidas,
quero te banhar.

Que meu incenso
te purifique,
e te perfume,
e minha melodia
penetre teus ouvidos,
e te eleve.

Que o som do meu gemido
em prece,
desarme teu coração,
e meu convite ao amor
te convença
que sou teu lugar.

Valentina Fraga

Saiba mais em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=26189&cat=Er%C3%B3tico&vinda=S

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

EXUBERÂNCIA

Martin-Johnson-Heade-Hummingbirds-and-Orchids

Uma orquídea amarela
na touceira de folhas,
presa ao tronco do jequitibá,
gotejando sereno.

O sol recém-aberto,
entorna cores no matagal,
Um beija-flor fica planando,
com o bico sugando,
o polén aromático.

Um jacaré dolente,
está estendido
num espaço arenoso.

A animação é grande.
Pios confundem,
com os gritos das gralhas.
Eflúvios celestes
abençoam a natureza !

Aparecida Mariano de Barros

in: Sol no Poente,Editora Inhouse.

Publicado na edição nº 34, do fanzine cultural "Versos Livres"

Aparecida Mariano de Barros ocupa a  Cadeira nº 36 ,da Academia Feminina de Letras e Artes de Jundiaí . Natural de Ártemis, Piracicaba/SP. Já editou 21 livros, um deles," Jundiaí, nós te amamos,". Quatro deles foram premiados. Recebeu através da carreira literária, diversas honrarias , entre elas ; Diplomas, Troféus, e Medalhas. e o título de  Embaixatriz da Poesia Brasileira.

Classificada em concursos de poesia, entre eles, na Itália e Portugal. Tem contato, além destes, com a Grécia, França, África e já teve com o Japão.

Foi Presidente da Academia Feminina de Letras e Artes de Jundiaí, Presidente da Comissão Municipal de Folclore, Membro do Conselho Diretor da Fundação Casa da Cultura de Jundiaí, entre outras indicações. Com o livro Escada de Madeira recebeu a comenda “Machado de Assis”/RJ.

Saiba mais em http://aflaj.com.br/aflaj/membro/36/aparecida-mariano-de-barros/

domingo, 29 de setembro de 2013

FORÇA MENTAL

mulher_refletindo

Por uma questão de bom senso,
ponho sempre em prática o que acredito.
Simplesmente,mostro o que tenho.
- Pensamentos positivos.

Cecília Fidelli
Itanhaém - Umuarama - SP

in: Versos Livres  34

BIOGRAFIA
Poetisa e editora dos Alternativos Culturais “Reviragita Poesia” e “Letra Viva”, de 1989 a 2003. Pertence a várias Instituições Culturais do país, tem poemas e artigos publicados em diversos jornais do Brasil.

Participações em coletâneas e convidada especial em livros de poesias.
Prefaciou o livro “Poemas domados sob o signo da lua”, do jornalista Anand Rao; além de publicações independentes, publicações como o apoio da, infelizmente extinta, Sociedade dos Poetas Alternativos / SP.

Muitas homenagens e prêmios como “A Poetisa Destaque do Underground Brasileiro”, em 1998, 1999 e 2000.

Saiba mais sobre a amiga Cecília na entrevista concedida a Selmo Vasconcelos em http://antologiamomentoliterocultural.blogspot.com.br/2009/12/cecilia-fidelli-entrevista.html

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

D E N Ú N C I A

i54mages

Não tem como
ocultar
a passagem
da tua boca
pela minha
pele:
lá estão
as perfeitas
e arroxeadas
amoras,
ventre
abaixo...

Veronica de Nazareth
http://espiraldoviver.blogspot.com.br/

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

"...AS COISAS SÃO COMO SÃO..."

images

Ela gostou de encontrá-lo depois de cinquenta anos.
Serviu para constatar a diferença de mundos e as várias dimensões dentro da mesma vida. Soube que as coisas são como são no cumprimento dos destinos estabelecidos.

Djanira Pio
São Paulo/ SP

in: Versos Livres nº 34

DJANIRA 1 Djanira Pio (Arruda) naceu em Sta Rita do Passa Quatro, SP, Vive em SP. Professora aposentada, Escreve contos, poemas, minicontos, crônicas e romances.  Participante da Literatura alternativa de todo o Brasil.

Tem textos publicados na França, Itália e outros . Premiada em Concurso de Crônicas de Barueri,1989. Eleita Prosadora do Ano em 1997, pela Sociedade de Cult. Latina do Brasil, em Mogi das Cruzes, SP, pelo livro Seres Humanos.

Menção Honrosa no Concurso: Um Romance em sua Vida, pela Via Sette Editorial SP . Consta no Dicionário de Escritoras Brasileiras,2002, organizado pela prof. Nelly Novais Coelho ,na Enciclopéia de Literatura Brasileira Afrânio Coutinho e J. Galante de Souza em 2002 e no  Dicionário de Mulheres,2011, organizado por Hilda Agnes Hubner .

É participante de várias Coletâneas e Antologias como a Antologia do Clube, número 14, organizado pela escritora Araci Barreto, RJ , Antologia Del Sechi, volume XX1, contos. Vassouras, RJ , Poetas En/ Sena, número 5, organizado por Rogério Salgado e Virgilene Araujo. Poemas.MG, RGEditores, O Conto Brasileiro Hoje, vários números, SP, Cantos e Contos, poemas, Belém do Pará, organizado pelo professor e escritor Abílio Pacheco.

O romance Um Canteiro de Margaridas está em negociação para ser traduzido para o italiano.

Saiba mais em http://rebra.org/escritora/escritora_ptbr.php?id=1026

domingo, 22 de setembro de 2013

Lullaby

images

Meu decrépito amor nasceu nas vinhas
Inumanos guizos subterrâneos —
Acabrunhada sigo
Sob este manto escaldador
Minhas células inexatas
Se redimem pela palavra
E diabretes bucólicos e bonachões
Compartilham minha estrebaria.

Meus anéis de prata,
meus apetrechos de cobre
Eu poli na crescente
Resignada mulher que antecipa o refúgio
A fêmea desenganada.
Nem súplicas, nem ameaças
Infundem sobre ela
Passes de mágicas,
Truques, diagnósticos, revelações...
Ela deverá cumprir seu próprio destino.

A única fórmula encantatória
É este rosto rasgado
Fundamento de abnegação
Eixo difuso da minha imensionável bruma
Que oferece seu revoar de farrapos,
Seu rumor de cascos.

Adriana Manarelli

in: Versos Livres, nº 34

Saiba mais sobre a minha querida amiga e original poeta  Adriana na entrevista concedida ao amigo Everi Carrara em http://jornaltelescopio.blogspot.com.br/2013/02/entrevista-com-adriana-manarelli.html

domingo, 15 de setembro de 2013

BIOGRAFIA DE UM ESQUECIDO

images

Sou um pobre gira-mundo
Sem destino, nem paragem
Vivo rolando no mundo
Em uma eterna viagem
Eu já nasci ao relento
Não tive maternidade.

Quando eu vim para o mundo
Sem parteira ou hospital
Foi na beira da estrada
Como nasce um animal
Nunca soube o que é Páscoa,
Papai-Noel e Natal.

Viver assim vegetando
Não tem quem tenha vontade
Pois cada dia da vida
Parece uma eternidade
Sem saber de onde veio,
Sem família e identidade.

Sou um pobre gira-mundo
Vivendo tão sem destino
Não sei como eu nasci,
Se adulto,ou menino
Eu não sei se já cresci,
Ou ainda sou pequenino.

Só sei que assim vou vivendo
Esperando minha hora
Dizem que o globo terrestre
Gira como uma bola
Mas eu é que vivo girando
Sem ter prá onde ir embora.

Meu berço foi pelo mundo
Até nem sei se sou gente
Não tive seio materno
Isso não me sai da mente
Só conheci mamadeira
Na garrafa de aguardente.

Aqui esse gira-mundo
Que não conheceu vitória
Com o corpo encarquilhado
Com fraqueza na memória
Tenta deixar registrado
Um pouco da sua história

Maria de Mello Bandeira
Santa Maria / R.S.

in: Versos Livres,nº 34

Maria costuma publicar seus poemas na publicação Jornal Santiaguenses da cidade de Santa Maria, RS .

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

DE PASSOS LEVES

quadro-oleo-sobre-tela-ost_MLB-F-4676318141_072013

"...Saí sem destino..
atravessei a porta que me trancava
e fechei os olhos  para não escolher caminhos...
De nada careço.
Não sei o que me leva.
Não sei o que me busca.

Minha bagagem é quase nenhuma...
Sonhos abandonados não pesam...
Passos escassos.
Pouca demora.
Breve estadia..."

Sonia Pallone
http://solidaodealma2.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/encantodaspalavras
https://www.facebook.com/pedacinhoscoloridos
https://www.facebook.com/MusicaNaoTemEpoca

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

“IX CONCURSO PLÍNIO MOTTA DE POESIAS”

POETA

A Academia Machadense de Letras (Machado-MG / Brasil) comunica a realização em novembro de 2013 de seu IX Concurso de Poesias. As inscrições encerram-se no dia 14 de outubro (2013). Para receber gratuitamente o regulamento em arquivo PDF, entre outras informações, favor entrar em contato através do e-mail: machadocultural@gmail.com

--
Carlos Roberto de Souza
(Agamenon Troyan / Poeta e Editor)
SKYPE: tarokid18
TWITTER: https://twitter.com/#!/episodiocultura
FACEBOOK: http://www.facebook.com/carlosroberto.desouza.7?ref=tn_tnmn
Minha revista: http://www.youtube.com/watch?v=WEpox-M6zyw
Fanzine Episódio Cultural : http://www.youtube.com/watch?v=5gyGLdnpuvQ
http://www.academiamachadensedeletras.blogspot.com Academia de Letras
Minhas Obras: http://www.youtube.com/watch?v=5gyGLdnpuvQ
http://www.youtube.com/watch?v=fB6T29v6KNE Banda Maverick Blues

terça-feira, 3 de setembro de 2013

MORTICÍDIO (porque hoje, o meu amor foi embora)

ZZ3D437239

a desilusão me embaça os sentidos:
- seria a Dona Morte ali, na penumbra?

caso seja, aceito a visita
- leve-me para o nada
para sua escuridão aconchegante
em um último abraço de mãe

mas saiba
resta-lhe apenas um corpo seco
oco
sem mim

pois eu
eu sou uma outra

sou quem renasce a cada dia
em mim
sem memória de si
etérea
(amortecida já, pelo amor que lhe cruzou)

Curiosa

Texto de 'Curiosa' - postado no blog - Intimidades da Curiosa - http://www.intimidadesdeumacuriosa.com/#ixzz2c0IamMEB
direitos reservados Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives
---------------------------------
Entrevista da Curiosa :
http://www.seximaginarium.net/2011/11/talksexi-com-dacuriosa.html?zx=c9143c02b44c8cf

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

INTERCÂMBIO - LIVRO RECEBIDO

No post de hoje, trago alguns poemas extraídos do livro " Ciranda Poética - Caposan" , editado pela Casa do Poeta Santanense, Sant'Ana do Livramento, Rio Grande do Sul. Diversos Autores.

-

PEREGRINO
Enar de Souza Sant'Ana

Carl-Gustav-Carus-Pilgrim-in-a-Rocky-Valley-2-

Somos peregrinos
estamos sós ou em multidões
nos campos, nas cidades
sonhos, esperanças, emoções.

Somos peregrinos
Construímos castelos de areia,
vidas artificiais
juntamos bens materiais

Peregrinos,temos mil rostos,
alegrias, desgostos
fomos criados pela mesma mão,
razão e coração a guiar nossos passos.

-

UMA MULHER DE MUITOS HOMENS
Neide Rocha Wobeto

PhotoFunia-2b3fdc2_o

Sou uma mulher de três homens
Do mais velho sou a amante,
Do mais novo sou o amparo,
Do terceiro sou a cúmplice.

Para o mais velho dou prazer,
Para o mais novo dou carinho.
Para o terceiro dou conselho.

Do mais velho quero amor.
Do mais novo quero afago.
Do terceiro quero amizade.
Mas a todos quero amar
sem medir o meu amor.

-

PREMISSA
Veronica de Nazareth

quado-oleo-sobre-tela-novo-60x80-mulher-sensual_MLB-O-4248574731_052013

Para o amor
Desejei leito de pétalas
Cheiro de cio
Para a sede
Vinho branco e seco
em taças especiais:
boca, ventre, virilha...
Teu corpo.

Para a fome da alma
Carinho
Do tesão
Carícias e gemidos,
Para o êxtase
Entrega.

Tive prazr
Pulsei, vivi,
sonhei.

Restam lembranças
Saudade
Dor fina no peito
Sabor do néctar ausente
Melodia surda
Festins
Para uma noite
morta.

Quiçá
Nas asas
do reencontro.

-

Apresentação: Prof. Darcy Lindolfo Muller, da Academia Santanense de Letras , Ivo Caggiani, Presidente de Honra de Caposan e Nelson Fachinelli, da Casa do Poeta Brasileiro ( Poebras).
-
Organizado por Amarina Prado e Maira Angélica Fontes Araújo, colaboração : Maria de Lourdes Echevestre Castro, Marlene Teresinha Coli Pedroso e Veronica de Nazareth.
-
Capa de Amarina Prado e revisão de Prof. Marlene Teresinha Coli Pedroso.
-
Prefácio de Margarida Cassales, da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, RS e Dedicatória de Amarina Prado
-
Composição e Impressão Gráfica e Editora Pe. Berthier dos Missionários da Sagrada Família, Passo Fundo, RS
-
Contatos : AMARINA PRADO – Rua Conde de Porto Alegre, 1194 – CEP 97573-580.   E-mail c.prado@brturbo.com.br fones (55) 3243 6936 (55) 91167809 e (55) 8441 2815 – c/ Amarina ou (55) 3244 3316 c/ Marili
.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

AGORA

Fa¦übio Baroli_sem ti¦ütulo (Vendeta)_OST_160x140cm_MG_7912

Sempre aguardarei
que a intolerância ou
a sombra de seu retorno
se perca na invisível
enteada do esquecimento

E todo segundo de dor
se transmute em cicatriz
antiga que ainda arde.

O riso contido
guardado de deserto
se entregue
à pressão da memória

E obstinado eu
me concentre
na lucidez do agora

Tom

in: "Versos Livres", nº 34

O grande Tom é da cidade de Frei Gaspar, Minas Gerais. Poeta dos bons, educador e também editor do excelente e premiado "Tom Zine", uma das mais criativas publicações da imprensa independente.

Confira outros poemas  dele em
http://tomzine24.wordpress.com/identidade-solitaria-poemas-do-tom/

Ilustração: Fálubio Baroli 

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

…ARMADO DE FÉ…

540659_314124098658533_224559524_n

São Jorge,
armado de fé,
anda comigo.
Batalhando,
cortando espinhos
clareando caminhos

Arthur Filho

publicado na edição nº 34 do Versos Livres

Arthur Filho, além de ser gente boa, é escritor, desenhista e editor. A sua editora Opção 2, tem divulgado diversas obras da imprensa alternativa. Endereço de contato : Rua Espírito Santo,232/02 - Porto Alegre - RS - 90010.370

Ilustração : Carybé

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

NOVAMENTE

NOVAMENTEn

Quero sentir novamente...
no gosto da saliva o sabor,
O calor dos beijos,
O cheiro do amor.

Me embriagar de voce.

Cresça em mim
e me derrame por dentro.
Possua minha alma,
Meu corpo é teu,
amado meu.

Valentina Fraga
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=147273&cat=Poesias&vinda=S

Valentina Fraga escreve com emoção. Por amor. Ao amado da sua vida e às palavras. Porisso as trata com tanto carinho. Conheça outros textos  de Valentina , entre poemas, artigos, crônicas, contos e eróticos em  http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=valentina

domingo, 11 de agosto de 2013

O ARMÁRIO É IMENSO

do blog da Anita

Cópia de armario saindo re takeo

Sim, ainda existem muitos vivendo no armário.
Deve ser difícil viver escondendo quem você é, encobrindo sentimentos, tentando disfarçar emoções e opiniões.
No entanto, sair do armário também parece muito difícil para muita gente.
Assim sendo, as pessoas devem ser respeitadas e não arrancadas à força...

Anita Costa Prado
http://cafofodakatita.blogspot.com.br

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

SER POETA

MS965

Ser poeta é poder
divisar entre a neblina,
O clarão

É saber caminhar
Entre os escombros,
de luz 
na mão

Jan Muá

Academia Taguatinguense de Letras
Caixa Postal 05308 - 72115.015
www.academiadeletras.com

enviado por Emanuel Lima
Taguatinga/DF

terça-feira, 30 de julho de 2013

HENNY

20825975

Num vale muito verdinho
localiza-se a cidade,
que recebe com carinho
pessoas de toda a idade

Henny Kropf

in: "Versos Livres" nº 34

O lugar ao qual a famosa trovista se refere é a cidade de Cantagalo, Rio de Janeiro. Contato : Rua Euclides da Cunha,116, Centro- Cantagalo - RJ - 28500.000

HENNY KROPF - professora após,poetisa,trovadora,escritora e pesquisadora.Nasceu em Cantagalo RJ em 16/06/22.Pertence a 50 entidades culturais localizadas em diversos estados brasileiros.Recebeu 100 prêmios de participação em concursos literários e por serviços prestados,destacando a Medalha Tiradentes e o Melhor Trovador RJ em 2005.Publicou Monografia Cantagalo(folheto)87_Arco-Iris do Amor(poesias)94 e Chuva Lirial de Trovas97.Tem ainda trabalhos divulgados em 50 antologias,e em 105 edições de jornais,revistas e boletins literários em quase todos os estados brasileiros,além do rádio e internet.é ainda editora do e Poenísia,boletim literários em circulaçao por todo o brasil e no exterior,divulgando o município,os autores e os vultos cantagalenses,além de trovadores brasileiros.

Leia mais em: http://blog.clickgratis.com.br/poetas2/159890/Poen%EDsia+HENNY+KROPF.html#ixzz2aIczvOJM

segunda-feira, 29 de julho de 2013

AMANTE DA POESIA

chuva

Domingo à tarde
A chuva fria
me traz nostalgia,
É triste viver sozinho !

Eu vivo na solidão
Sofre o meu coração
Sem amor e sem carinho.

Já amei tanto na vida
Nunca fui correspondido
Hoje vivo desiludido
sou um grande sofredor
Sinto vazio o coração
Quero viver na solidão
Eu não creio mais no amor

Antonio Mello

in: Versos Livres, nº 34

Antonio Pereira Mello é da cidade de Sta Maria / RS, e é também cartunista.